Criar um filho parece mesmo paradoxal, ao mesmo tempo que devemos ser seu porto seguro, precisamos prepará-los para o mundo. E, então, nem tão contraditória é essa premissa, uma vez que, se efetivamente damos raízes aos nossos filhos, é certo que voarão por fora do ninho com mais segurança e caráter. E, assim, serão muito mais felizes.

Por isso é fundamental que cresçam:

1. Com saudáveis relações afetivas

A principal base de um adulto bem-criado é o amor. As relações afetivas da mais tenra infância são fundamentais, principalmente, em seu núcleo familiar, como os pais e irmãos. Elas são as diretrizes do adulto em que irão se transformar. E definem segurança e caráter. Quanto mais fortes e saudáveis forem os laços, mais felizes nossos filhos serão.

2. Em um ambiente familiar tranquilo

É fundamental que a criança cresça em um ambiente familiar estável. Com bastante diálogo, momentos de descontração e também de obrigações, porém, de forma sensata e equilibrada. Independente do que aconteça da porta para fora, o seu lar deve ser seu maior bem. Brigar na frente de um filho é um atentado a sua construção emocional.

3. Com um porto seguro

Criar bem um filho é ser porto nos momentos de dificuldades. Esclarecer dúvidas e passar conhecimentos. Um lugar onde ele repousa da agitação do dia a dia, da incoerência do funcionamento do mundo, das maldades alheias, das rasteiras da vida, do caos da urgência urbana e encontra conforto e proteção. Jamais vire as costas para um filho.

4. Dentro de limites

Pais não são amigos dos seus filhos. São Pais. Isso difere muito de uma relação de amizade, pois significa amor com autoridade. Não se sinta culpado por impor limites que protegem seus filhos. Faça com amor, lucidez e sensatez, assim, um dia, ele entenderá que foi amado como deveria e será grato por isso com o coração cheio de amor.

5. Sendo respeitados

Precisamos entender que por mais fútil que pareça a dor de um filho, eles não a sentem pequena. Por isso não desvalorize seus sofrimentos ou outros sentimentos. Se ele lhe traz algo escute e interaja, de preferência, acalme-o. Também respeite a vontade do seu filho sempre que ela estiver dentro dos limites e, assim, criará um adulto independente e equilibrado.

Essas condições são cruciais na educação de um bom filho. É exatamente elas que fazem, muitas vezes, uma criança criada com dificuldade e que até passou fome ser mais íntegra e mais generosa do que outra criada em berço de ouro, que se transformou em um adulto de caráter falho e egoísta.

A nossa competência como pais está diretamente ligada à felicidade e equilíbrio dos nossos filhos.

Por isso, independente das condições de criação, quanto mais forte as raízes de afeto de um filho, mais vigorosas e integras serão as asas da sua personalidade para voar atrás de seus sonhos.

Por: Luciano Cazz

Imagem de destaque por Feedyourvision no Pexels

VEJA TAMBÉM




Luciano Cazz
Ator e escritor. Autor do livro "A tempestade depois do arco-íris"e do blog Inspirando Luz.