Ainda existe muito julgamento sobre o quanto uma mulher idosa deve mostrar do corpo. Muitas vezes é imposto que devam esconder as curvas e manter um visual mais maduro e elegante – que esconda tudo da maneira certa.

Essa verdade é tão desagradável que passamos muito tempo tentando evitá-la, tentando encontrar a fonte da juventude que nos mantém ágeis, fortes e maravilhosamente desejáveis.

Mas uma mulher idosa está contrariando exatamente essa maneira de pensar, celebrando orgulhosamente sua beleza aos 71 anos. Rosa Saito é um incentivo às mulheres para correrem atrás de seus sonhos, independentemente da idade, e usar o que quiserem, como quiserem!

A indústria da beleza é aquela que fascina e horroriza. Ela permeia cada pedacinho da vida, quer queiramos ou não. Não há como escapar disso. Assim como não há como escapar do envelhecimento.

A brasileira de Araçatuba, São Paulo, conhecida como Rosa mas seu nome é Setsuko Saito (ela adotou o nome Rosa para facilitar a pronúncia), desafiou as noções predispostas em torno da beleza e do envelhecimento, tornando-se modelo aos 68 anos, e continua a fazê-lo com sucesso aos 71 anos.

Desde criança Rosa foi talentosa: começou a cantar, desenhar e escrever, acreditando que estava destinada a conectar sua vida com as artes de uma forma ou de outra.

Porém, ela não pode perseguir suas paixões quando jovem. Aos 22 anos, começou a cuidar da mãe acamada. Em 2000, ela perdeu o marido, deixando apenas ela para cuidar de seus 3 filhos.

Muitos anos se passaram e ela foi inesperadamente abordada por profissionais da indústria da moda, pedindo que ela fosse modelo para eles, mas ela ainda deixou a ideia amadurecer por um ano.

Aos 68 anos, ela decidiu dar o salto e, embora conhecesse pouco o setor, isso não a impediu. Seu espírito aventureiro continuou a levá-la ao que lhe foi prometido no início de sua vida. Ela havia encontrado sua paixão e seu chamado. Até a colocou na São Paulo Fashion Week!

Seu objetivo nunca foi a fama. “Só procuro fazer o melhor naquilo que abraço com amor e me encontrar. Pensei: Seja o que Deus quiser. Se eu não tentar, nunca vou saber”, disse ela ao Estadão. Isso, no entanto, não a impediu de ganhar mais de 45 mil seguidores no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por KIMOH (@kimohbr)

Com 1,68 metro de altura e naturalmente magra, ela revelou que esteve atenta para cuidar melhor do corpo. Ela foi criada de uma maneira muito natural e nunca chegou a tomar uma aspirina quando criança.

“Foi tudo baseado em chá, e na minha essência, eu sou assim, meio contra tudo que é química. Então sempre me cuidei com babosa, óleo de coco, azeite de oliva”, disse.

No entanto, ela enfatizou a importância de estar em harmonia consigo mesmo. “A beleza em si está em realmente cuidar dos seus pensamentos, da sua espiritualidade. A pessoa pode se tornar bonita, cativante, simpática, isso é muito mais que a beleza toda esticada e perfeita. É o conteúdo que conta, na minha opinião”, explicou Rosa.

“É claro que, como mulher, há algumas coisas que eu gostaria de mudar. Todos nós temos, mas não estou insatisfeito comigo mesmo. Me sinto linda”, afirmou.

Para ela, os padrões da indústria da beleza são opressivos, mas ela acredita que há esperança.

“Sinto que aos poucos estamos mudando. As pessoas estão vivendo mais, se cuidando mais e as empresas realmente precisam se abrir mais nesse sentido e visualizar esses potenciais clientes.”

Imagem de Capa: Instagram

VEJA TAMBÉM






Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!