As tatuagens tem tido cada vez mais adeptos da arte e sido mais aceito pela sociedade, porém, ainda existe muita polêmica sobre esse visual.

Algumas pessoas que possuem tatuagens em grandes áreas do corpo às vezes sentem dificuldade em serem aceitas nas mais diversas áreas profissionais, chegando ao extremo de impedir que exerçam certos tipos de trabalho.

O professor Sylvain Helaine, de 37 anos, que possui tatuagens não apenas no corpo – onde poderiam ser escondidas, mas também no rosto, na cabeça, na língua e na parte interna dos olhos, foi impedido de dar aula para o jardim de infância na Escola Elementar Docteur Morere, em Palaiseau, um subúrbio de Paris, devido ao seu visual.

“Todos os alunos e os seus pais sempre foram simpáticos comigo porque basicamente me conheciam”, disse o professor francês à Reuters.

Apesar de alguns alunos e pais o enxergarem além da aparência, nem todo mundo consegue ultrapassar o preconceito e conhecer o professor como um ser humano igual a todo mundo, só que com muitos desenhos na pele.

Os pais de um aluno de três anos fizeram uma queixa à diretoria da escola dizendo que a criança tinha pesadelos com Helaine, mesmo ele não sendo seu professor. “Quando as pessoas me veem de longe assumem o pior”, lamentou.

Dois meses após a reclamação, Helaine foi trocado das aulas do jardim de infância para crianças de seis anos, o que ele infelizmente teve que concordar e compreender devido à estranheza que a quantidade de tatuagens causa em algumas pessoas.

Helaine revela que no início, os seus alunos ficam impressionados e curiosos quando o viam pela primeira vez, mas logo o preconceito desaparecia, dando espaço para uma boa amizade.

O professor espera que esse tipo de visual deixe de ser uma barreira e passe a ser uma abertura para a inclusão de alunos que se sentem diferentes por causa da aparência ou que aprendam a aceitar as diferenças de outros.

“Talvez quando eles forem adultos sejam menos racistas, menos homofóbicos e com uma mente mais aberta”, disse.

Apesar de ter aceitado a não ministrar as aulas para crianças do jardim da infância naquela escola, Helaine afirma que ama sua profissão e não deixará de ser professor no ensino infantil, e também que não deixará de fazer tatuagens.

Imagem de Capa: Instagram

VEJA TAMBÉM






Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!