Os países estão cada vez a aumentar mais a idade da reforma, obrigando as pessoas a trabalharem até mais tarde. Contudo, alguns estudos já comprovaram que pessoas acima dos 40 anos têm melhor desempenho profissional se trabalharem apenas 25 horas por semana, ao invés das 40 horas semanais ou até mesmo 55 horas, como acontece nalguns países.

Um estudo realizado por um grupo de pesquisadores concluiu que, apesar do trabalho contribuir para a estimulação cerebral, este também pode danificar as funções cognitivas se for desempenhado por longos períodos de tempo, principalmente a partir dos 40 anos de idade, já que à medida que os anos vão avançando, o corpo deixa de ter a mesma energia, sentindo-se cada vez mais os efeitos do stress e da fadiga, o que acaba por prejudicar o desempenho profissional.

Para este estudo, os pesquisadores convidaram 3.000 homens e 3.500 mulheres na Austrália para completarem uma série de testes cognitivos enquanto analisavam os seus hábitos de trabalho.

Salientamos que as diferenças no horário de trabalho são importantes para manter o funcionamento cognitivo em adultos de meia-idade e idosos. Isso significa que, em idade média e avançada, o trabalho em meio período pode ser eficaz na manutenção da capacidade cognitiva”, disse Colin McKenzie, professor de economia na Keio University que participou da pesquisa ao Times.

Segundo este, trabalhar há muito tempo é mais prejudicial do que não estimular a função cerebral.

Assim sendo, especialistas aconselham a pessoas com mais de 40 anos de idade trabalharem apenas no máximo 25 horas por semana, aumentando assim o seu desempenho e rendimento, ao invés das 40 horas semanais.

Fonte: Independent

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!