Muito antes de entrar na casa mais vigiada do Brasil, o atleta de velocidade Paulo André Camilo de Oliveira, de apenas 23 anos, já colecionava vitórias no esporte.

O Brother finalista da temporada, tem uma carreira promissora nas pistas, com vitórias de destaque para o esporte nacional.

Em provas de 100 metros rasos, Paulo André tem a terceira melhor marca do país: o tempo de 10s02 coloca o atleta entre os três melhores da história, atrás de Robson Caetano (10s) e Erik Felipe (10s01).

PA, como é carinhosamente conhecido pelos fãs, cativa com sua cara de menino e sorriso largo. Nascido na cidade de Santo André, São Paulo, Paulo André cresceu em Vila Velha, no Estado do Espírito Santo, e desde pequeno já tinha aptidão para ser atleta.

Isso também está no sangue: PA é filho do ex-velocista Carlos José Camilo de Oliveira, que representou o Brasil em competições na década de 1980. E o seu pai, inclusive, o treina até hoje.

Paulo André começou a se destacar ao participar da equipe do Brasil que venceu o Mundial de Revezamentos 4×100 de 2019, disputado em Yokohama, no Japão, com a marca de 38s05.

No mesmo ano, na Universíada de Verão de 2019, realizado em Nápoles, na Itália, ganhou dois ouros nos 100m e 200m rasos. Nos Jogos Pan-Americanos de 2019, realizados em Lima, no Peru, ele obteve a medalha de prata nos 100m rasos, prova onde o Brasil não ganhava medalha desde 1999, e dois dias depois levou o ouro no revezamento 4x100m rasos.

Em agosto de 2019, no Troféu Brasil, ele venceu os 100m rasos com a marca de 9s90, que só não foi validada como novo Recorde Sul-Americano por ter sido obtida com vento de +3,2 m/s (o limite é +2 m/s).

No final de setembro de 2019, ele foi ao Campeonato Mundial de Atletismo, em Doha, Qatar, onde venceu a eliminatória dos 100m rasos. A última vez que um brasileiro havia ido à semi do Mundial nesta prova, foi em Gotemburgo 1995.

Nas Olimpíadas de Tóquio, realizada em 2021, chegou à semifinal dos 100m rasos masculino, mas acabou terminando sua participação em 8º lugar. “Eu sei do meu potencial”, garantiu o atleta, em entrevista.

Logo depois dos jogos olímpicos, PA teve seu primeiro filho, Paulo André Jr – Peazinho -, com a ex-namorada Thays Andreatta.

“Eu nunca achei que seria possível sentir meu coração bater em outro corpo e hoje eu sinto. Eu te amo guerreiro, bem-vindo. De: Paulo André – Para: Paulo André”, escreveu na legenda da foto do nascimento do pequeno no Instagram.

Ao entrar no BBB22 PA se tornou “crush” do Brasil inteiro após se envolver com a influencer e empresária Jade Picon.

Sobre a relação de PA com a mãe do “Peazinho”, Thays compartilhou um post nas redes sociais, dizendo que está torcendo muito por ele e que o filho tem muita sorte de ter um “pai incrível”.

“E eu tenho a sorte de ter um amigo sensacional. Esse é um desafio totalmente diferente do que você está acostumado a enfrentar… Dessa vez não estará na pista, não vai precisar correr abaixo dos 10 segundos, mas tem uma coisa que não mudou: você ainda precisa chegar na frente! Você faz e sempre fez tudo pela sua família, para o nosso filho, desfrutando de todas as coisas boas desse mundo e eu te admiro demais por isso. Obrigada pelo pai e amigo que você é!”, escreveu a ex de Paulo André no Instagram.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Celil (@celilphp)

Imagem de Capa: Instagram

VEJA TAMBÉM






Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!