Um pai teve uma atitude radical com sua filha de 16 anos por se sentir extremamente decepcionado com a reação dela a uma ‘coisa estúpida adolescente’.

Esse pai divorciado tem a guarda total da filha que recentemente teve problemas na escola por tirar sarro de uma aluna que perdeu todo o cabelo devido a um tratamento do câncer. Além de intimidar a menina, sua filha lhe arrancou a peruca da cabeça.

“Aparentemente, há algum rancor pré-existente entre as duas, mas não acho que isso não desculpa o comportamento dela”, escreveu ele em uma publicação que foi posteriormente excluído.

O homem também disse que sua filha estava saindo com o ex-namorado da outra garota, e isso fez com que as coisas ficassem ainda mais complicada entre as duas.

Ao abordar a filha sobre o acontecimento, ela disse que era ‘bobagem’.

Como consequência, ele decidiu e publicou que sua filha precisava aprender boas maneiras. Mas algumas pessoas comentaram que ele foi longe demais com sua punição.

Ele também compartilhou que deu a sua filha duas opções, sendo a primeira:

“Vou jogar fora todos os eletrônicos que ela possui e nunca mais compro outro (isso foi apenas para coagi-la a escolher a opção 2).”

A segunda opção era: “Ela vai ao cabeleireiro e raspa totalmente o cabelo. Com uma cabeça completamente raspada, tão careca quanto o cabeleireiro pode fazer.”

A menina escolheu a opção 2, o que significava que ela foi forçada a ir para a escola careca e não tinha permissão para usar peruca.

“Todo mundo acha que eu exagerei. A mãe dela foi balística comigo dizendo que isso a tornaria alvo de bullying (mais ou menos o ponto, ensine-lhe um pouco de compaixão)”, disse o pai.

Mesmo que o pai pensasse em seu método como uma punição adequada pela falta de empatia de sua filha, muitas pessoas nas redes sociais viam as coisas de maneira diferente.

Uma pessoa escreveu o seguinte:

“Há um termo para o que você fez. Chama-se abuso infantil. Tirar seus eletrônicos teria sido uma punição apropriada. Colocá-la de castigo teria sido uma punição apropriada. Desrespeitar seu direito à autonomia corporal e humilhá-la não é uma punição adequada. É improvável que ela aprenda com isso e, se houver, corre o risco de perpetuar um ciclo de bullying”.

Uma pessoa, porém, concordou com o pai e disse:

“Eu apoio sua decisão completamente. Você é o pai dela, então você tem todo o direito de fazer isso, não é abusivo, é a vida real. Se ela se sente confortável atacando alguém por algo que eles não têm escolha, ela precisa ver como se sente.”

Você concorda com a atitude do pai?

Imagem de Capa: Canva

 

VEJA TAMBÉM






Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!