O empresário brasileiro de 52 anos Régis Feitosa Mota perdeu 3 filhos para o câncer em um período de 5 anos. E isso aconteceu enquanto ele também lutava contra a mesma doença.

Segundo publicado na BBC News Brasil, em 2016 os quatro familiares foram diagnosticados com uma doença genética rara que aumenta o risco de desenvolvimento de câncer. É a síndrome de Li-Fraumeni.

A primeira de suas filhas a adoecer foi Beatriz, que foi diagnosticada com a síndrome com apenas 9 anos. Apesar de passar por um transplante de medula óssea, o câncer voltou e ela sobreviveu apenas mais 1 ano.

Imagem de Régis Feitosa Mota

Depois seu filho Pedro, foi diagnosticado com osteossarcoma aos 17 anos, um câncer que atinge os ossos. Ele ficou estável por um tempo, mas faleceu aos 22 anos de câncer no cérebro.

A última foi Anna Carolina, que sofria de leucemia linfocítica desde os 12 anos de idade. Depois de passar por quimioterapia e radioterapia, ela se recuperou, mas acabou falecendo aos 25 anos em decorrência de um tumor cerebral.

“Em quatro anos e meio, perdi todos os meus filhos (…) Os resultados mostraram que eu tinha uma alteração genética que infelizmente também se transmitiu aos meus filhos e que potencia o aparecimento de câncer”, disse Régis.

O mais complicado de tudo é que a síndrome Li-Fraumeni não pode ser prevenida, segundo lhe disseram os médicos.

Régis foi recentemente diagnosticado com linfoma não-Hodgkin, no qual o corpo produz um número anormal de glóbulos brancos.

Ele está sendo tratado por uma equipa médica e diz sentir-se “culpado” por ter transmitido a síndrome aos seus 3 filhos.

Imagem de Régis Feitosa Mota

“Meus filhos diziam que eu era tão vítima quanto eles. Hoje minha opinião é que temos que viver intensamente, com a maior alegria. Meu filho disse uma frase muito coerente: ‘Ninguém pode medir a dor do outro’”, disse o pai.

Imagem de Capa: Régis Feitosa Mota





Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!