Na vida não há necessidade de forçar as coisas, querendo resultados imediatos nos cenários que exigem paciência. Acabará por nos roubar a paz e tornará mais difícil apreciar o presente.

Muitas vezes nos apegamos à ideia de estar com alguém, mesmo quando as condições não são as melhores ou as previsões não venham a favorecer a relação, só porque não somos capazes de ajustar o que está a acontecer para o nosso momento presente.

A vida não está errada ao colocar no nosso caminho as pessoas que precisamos em cada fase de nossas vidas.

Podemos não entender claramente por que nos deparamos com um certo tipo de pessoas, no entanto, em algum momento nós apreciamos o que deveríamos ter revisado no nosso interior através de cada relacionamento.

Ninguém entra nas nossas vidas por acaso, desde aquela pessoa que estava presente apenas por curtos períodos de tempo, até mesmo aos desamores mais intensos que adquirem explicação para a descoberta de volta para a pessoa que é o parceiro de vida, sendo que cada uma das pessoas com as quais poderíamos tropeçar antes, fizeram algo diferente para se preparar para essa experiência especial, mas como tudo na vida, só podemos encontrar explicação da frente para trás.

Nós não nos devemos apressar, não devemos supor que o que vivemos só nos prepara para uma experiência futura. Nós apenas temos de dar o melhor de nós, apostando no relacionamento que temos no momento, mas tendo a noção de que não há necessidade de forçar as coisas, não para intensificar, muito menos para nos ancorarmos, porque na vida tudo deve fluir naturalmente.

“Cada pessoa que cruza na nossa vida faz isso com um propósito (…)”

Cada pessoa que cruza na nossa vida faz isso com um propósito e quando estamos preparados para apostar com essa pessoa com quem temos uma visão de futuro, sem o procurarmos, sem o perseguirmos, sem pressa, basta ter energia que isso simplesmente acontece.

Nós atraímos para as nossas vidas tudo o que precisamos para a nossa evolução, para a cura do que ainda dói, reconhecendo-nos na projeção do outro e, especialmente, para implementar o maior aprendizado da vida, amar e ser amado … Nós nunca estamos com a pessoa errada, em cada fase da nossa evolução, nós acompanhamos exatamente quem deve estar com a gente … como também andamos sozinho quando necessário, mas certamente cada um de nós acaba com quem deve acabar.

Traduzido e adaptado pela equipa de Sábias Palavras

Fonte: Rincón del Tibet

Autora: Sara Espejo

VEJA TAMBÉM




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!