Eu sou uma pessoa que sempre fala de amor, sempre serei a favor do amor, e sempre manterei dentro de mim um sonho de viver um grande amor. Mas acontece que a gente tem que se amar mais, a gente tem que perceber quando nosso amor não é correspondido. A gente sempre aprende da pior forma. A gente sempre aprende da forma que nos deixa machucados, com feridas que muitas vezes demoram a se curar. Mas um dia elas se curam… A sanidade volta, os pés tocam o chão… Percebemos que não amávamos a pessoa, e sim o que a gente constrói em nossas mentes sobre as pessoas. 

Ninguém muda da água pro vinho, e nem do dia pra noite… Eu acredito que as pessoas melhoram e se adaptam quando realmente querem ficar juntas. Mas ninguém pode querer sozinho, uma relação não se sustenta quando existe o amor apenas de um lado da moeda. O amor é construção diária, é formado dia após dia por pequenos gestos. 

Quando eu coloquei os pés no chão e pude enxergar a realidade e eu te deixei ir… Eu te deixei ir não por falta de amor, ainda dentro de mim existia muito sentimento, mas eu te deixei ir porque pude ver que o meu amor próprio tinha que ser muito maior. O que eu achava que era amor estava me matando pouco a pouco, o que eu achava que era amor estava tirando o brilho dos meus olhos e a minha vontade de seguir com a vida. 

Eu te amei demais, e te amava com todas as forças que existiam dentro meu coração.

Eu te amava, e tudo que eu mais queria era passar o resto da minha vida com você… e se houver outras vidas eu queria passar cada segundo de todas elas com você. Eu queria ir dormir e a ultima coisa que eu queria ver era o teu rosto.  Eu desejava acordar todos os dias e a primeira coisa que eu queria ver era o brilho dos teus olhos. Eu te amei do jeito mais bonito e mais profundo que eu sabia, dividir a vida contigo era meu maior privilegio… Pena que pra você todo esse amor não foi suficiente. Eu não te julgo, às vezes você ainda precisava de mais, só amor não era suficiente… Mas acredite, era tudo que eu podia dar!

Temos que nos amar o suficiente pra se dar conta de que é preciso seguir em frente quando nos deixaram pra trás. 

O outro só dá aquilo que consegue, não podemos forçar amor, ficar pedindo carinho, atenção… È preciso aprender equilibrar as relações! A doação de energia tem que ser a mesma, aprendi que precisamos de mais reciprocidade na vida da gente.

Não podemos ficar mantendo esses amores vazios e esperando um EU TE AMO que não vai chegar. 

Já me entreguei a algumas pessoas esperando viver grandes historias e não deu certo, mesmo assim eu não desisti de amar e nem quero esquecer tudo que vivi até hoje, tudo que eu passei me fez ser quem eu sou. Esquecer é muito forte, não podemos apagar uma parte de nós, uma parte da nossa historia.  Hoje, olhando a situação por outra perspectiva, eu percebo que no fundo eu sempre esperei um amor que não chegava… Eu criei mentiras para mim mesmo, imaginei sonhos, planejei abraços quando esse amor chegasse, arquitetei surpresas… 

Mas eu sei que essa pessoa que eu tanto amei não vem, e eu não posso culpa-la por isso. São expectativas minhas! Como eu citei acima coisas que minha cabeça planejava. O mundo anda tão escasso de amor, que ao menor sinal dele eu começo a sonhar… Eu imagino carinhos, planejo risadas, arquiteto a felicidade que eu tanto almejo… Uns podem achar que é carência, mas eu chamo de fé no mundo e fé no amor. 

Com muito custo, e depois de muito sofrer amores frustrados, eu não quero chegadas divertidas e nem partidas apressadas… Eu hoje espero alguém que queira ficar, alguém que queira e saiba amar!

Por: Thais Rocha

Imagem de capa: Eternal Happiness no Pexels


VEJA TAMBÉM




Thais Rocha
Mineira com paixão pelo Rio de janeiro, amante de tatuagens, viagens e um bom vinho. Engenheira Civil, mercadóloga, aquariana, amante da vida, sonhadora, pessoa que escreve sobre a vida, os amigos, as dores de amores passados, emoções de novas descobertas e sentimentos. Compartilho experiencias e opiniões. Escrever me traz leveza pra alma.