Ser mãe é um papel que dura toda a vida, e que o diga Ada, uma mulher de 98 anos, que se mudou para um lar de idosos para ajudar a cuidar do seu filho mais velho, Tom, de 80 anos.

Em 2016, Tom tornou-se residente permanente no lar de idosos Moss View em Huyton, Liverpool, EUA, de forma a poder ter acesso aos cuidados que necessitava. Um ano depois, a sua mãe decidiu também ela ir para o mesmo lar de idosos para ajudar o filho. Tendo em conta que Tom nunca casou e que sempre viveu com a mãe, as saudades eram demasiadas, e Ada não aguentou estar longe do filho.

Antes de se reformar, Tom trabalhava como pintor e decorador na empresa de construção HE Simm e Ada era enfermeira.

Os dois sempre tiveram uma ligação especial, e por isso o lar não podia estar mais feliz de os ter aos dois juntos. “É muito comovedor ver o relacionamento próximo que Tom e Ada compartilham e estamos muito satisfeitos por termos sido capazes de acomodar ambas as necessidades deles. É muito raro ver mães e filhos juntos no mesmo lar e certamente queremos que o tempo deles seja o mais especial possível. Eles são inseparáveis.”, disse o gerente do lar, Philip Daniels, numa entrevista ao Daily Mail.

Ainda hoje, Ada vai todos os dias ao quarto do filho antes de se deitar, dar-lhe um beijo de boa noite, e claro, de bom dia também.

Tal como Ada diz, “tu nunca deixas de ser mãe!” ❤️

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!