Em toda a história do concurso, esta é a primeira vez que uma descendente indígena vence o Miss Brasil. Como todos os anos, lindas mulheres concorreram a faixa, mas esse ano foi para a belíssima jovem alagoana Elâine Souza, de 20 anos, quebrando muitos paradigmas a respeito dos padrões de beleza.

A premiação do Miss Brasil 2021 ocorreu na cidade de Gramado, no Estado do Rio Grande do Sul, na madrugada de terça-feira, 30, através de uma transmissão ao vivo pelas redes sociais.

Para o segundo e terceiro lugares foram eleitas representantes dos Estados de Santa Catarina e Bahia, respectivamente.

Elâinde é natural da Aldeia Katokinn, que fica localizada no município de Pariconha, interior de Alagoas.

“Me senti muito honrada em representar meu município e principalmente a cultura, ela é muito significativa para mim.”, compartilhou Elâine em seu Instagram.

O concurso acabou chamando atenção para a necessidade de cuidar e valorizar as tribos indigenas e agora, a Tribo Katokinn receberá visibilidade do país através de uma linda representação cultural.

“Entre lutas e conquistas a força indígena se intensifica! Forma uma única voz, bate no peito com orgulho e o pé firme no chão, dentro do terreiro pra dançar o toré e fora.”
Pariconha é Katokinn, é karuazu, é Jeripancó!”, completou.

Elâine recebeu a sua faixa e a coroa de Miss Brasil 2021 das mãos da amazonense Juliana Malveira, sua antecessora, que venceu o concurso em 2019.

Imagem de Capa: Instagram

VEJA TAMBÉM






Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.