Quando vi essa foto fiquei admirada, encantada como uma imagem pode transmitir tanta paz e esperança, amor e confiança. E me veio que isso só podia ser uma conversa com o céu.

Uma mulher à espera de seu filho conversa com o céu, com Deus, Nossa Senhora, com o seu próprio ventre. Imagino que foi uma daquelas conversas que quando terminam você sai pensando UAU, que conversa boa.

A mulher conta ao filho que está por vir que o mundo aqui fora não é perfeito, tem muitas desigualdades e injustiças, mas que tem muito amor e está melhorando, e que ela vai estar ao lado dele sempre, cuidando e ajudando ele a crescer. Tem uma família a espera dele ansiosa e feliz, com tios e tias muito babões.

“Ela agradeceu todos os recomeços que a trouxeram até este momento e pensou que isto é a vida (…)”

A conversa com Deus foi mais um agradecimento, ela disse o quanto estava feliz com a espera do filho, lembrou que há alguns anos não imaginava essa felicidade, recordou do pai que já está no céu e como sente saudades da sua presença e como queria partilhar a alegria dessa espera do filho com ele. Ela agradeceu todos os recomeços que a trouxeram até este momento e pensou que isto é a vida, recomeçar sempre, com a certeza de quem é de verdade na sua vida: sua família e seus amigos.

A conversa com Nossa Senhora foi mais um desabafo, ela contou de todas as suas inseguranças e medos que sente, disse que não quer errar, que ama este pingulinho mais do que imaginou um dia e que agora entende o que a Senhora passou com Jesus. Aliás ela se questiona como a Senhora foi forte diante de tudo que passou. O que ela não sabe é que essa força já existe dentro dela e que independente do que ocorra ao seu pingulinho ela vai enfrentar tudo por ele e com ele, que vai levantar quando cair, que vai sorrir para ele saber que a vida é bela, mesmo tendo seus dias cinzas. Ela vai se redescobrir e se inventar muitas e muitas vezes para ele, mas por ela e toda sua família. Essa mulher não sabe, mas é inspiração para tantas outras, está escrevendo sua história e de muitas.

Hoje a vida é um presente e amanhã? Amanhã, ela sabe com quem pode contar e mais que isso, no amanhã terá um par de olhos brilhantes gritando MAMÃE atrás dela.

Por: Cristiane de Fátima

COMPARTILHAR

VEJA TAMBÉM





COMENTÁRIOS




Cristiane de Fátima
Enfermeira Especialista em Saúde da Família/ Residência/ UNIFAL-MG Editora Junior