Rafael Marciano, de 32 anos, é pintor de profissão. Contudo, devido à pandemia provocada pelo coronavirus, acabou por ficar sem trabalho, sendo obrigado vender tudo o que tinha (ficando apenas com o carro e roupa) e deixar a cidade onde vivia com a sua família – Monte Carmelo, cidade mineira do Alto Paranaíba – para voltar para a sua cidade natal, Marília.

Sem dinheiro e sem trabalho, Rafael decidiu aproveitar os seus dotes culinários para começar um pequeno negócio de confecção de doces e salgados, divulgando no seu perfil do Facebook, de forma a conseguir encomendas.

Cobrando apenas R$ 2 por cada doce ou salgado, Rafael rapidamente começou a receber pedidos de encomendas. Contudo, o facto de não ter uma mão faz com que o seu trabalho seja mais demorado, contando com a ajuda da sua esposa e filhos, e foi precisamente por esse motivo que este acabou por ser ofendido e humilhado por um cliente.

Segundo Rafael, o cliente em questão ligou às 9h para fazer uma encomenda de 54 salgados que teriam de ser entregues até às 11h, mas apesar do seu tremendo esforço, a encomenda acabou por atrasar e a sua entrega foi feita apenas às 13h – duas horas depois do que seria suposto.

Consciente do seu atraso, Rafael dirigiu-se na mesma à morada do cliente a fim de entregar os salgados, mas ao chegar ao local, este acabou por recusar a encomenda e ainda ofendeu o confeiteiro pelo atraso da mesma, deixando completamente arrasado.

A situação acabou por ser partilhada por Rafael na sua página do Facebook, numa espécie de desabafo, mostrando-se triste pela falta de compreensão do cliente, tendo em conta a sua limitação devido à sua deficiência física, e pela humilhação de que havia sido alvo, informando que iria deixar de fazer entregas ao domicílio, já que não compensava o gasto. Quanto aos salgados recusados, acabaram por ser distribuídos pelos sem-abrigo da cidade de Marília, ajudando assim os mais necessitados.

Graças à sua generosidade e humildade, a sua publicação acabou por viralizar, emocionando milhares de internautas, que acabaram por criar uma vaquinha online para ajudar, conseguindo angariar um total de R$ 128.007,52.

Completamente surpreendido com o valor, Rafael nem queria acreditar que em tão pouco tempo conseguisse tanto dinheiro, agradecendo todo o apoio num vídeo que poderás ver abaixo:

Felizmente, no meio de tanta maldade e egoísmo, ainda existem pessoas boas que dão valor ao esforço de quem mais precisa e não hesitam em ajudar. Este é um verdadeiro exemplo de que a bondade atrai bondade, e são estes atos que merecem ser partilhados pelo Mundo! ❤️

VEJA TAMBÉM




COMENTÁRIOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!