Um bebê foi deixado por sua mãe em uma caixa de papelão no Alasca, Estados Unidos, quando as temperaturas caíram para um dígito com um frio do vento de -12 graus, de acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia.

Segundo o New York Post, os policiais foram acionados por volta das 14h do dia 31 de dezembro. De acordo com o bilhete, o bebê nasceu prematuro de 12 semanas, poucas horas antes de ser abandonado na beira da estrada.

Reprodução / New York Post

Roxy Lane, residente de Fairbanks, Alasca, encontrou um pacote desolador deixado perto de sua caixa de correio na véspera de Ano Novo: um recém-nascido abandonado. Lane saiu de sua casa e se deparou com uma caixa contendo alguns cobertores; e por baixo, ela ficou atordoada ao descobrir um menino, com apenas algumas horas de vida.

Ao lado do bebê, havia um bilhete de uma mãe desesperada que dizia “por favor, me ajude”.

A mãe do bebê escreveu: “Eu nasci hoje em 31 de dezembro de 2021, 6 da manhã. Nasci 12 semanas prematuro. Minha mãe estava de 28 semanas quando me teve.”

“Meus pais e avós não têm comida ou dinheiro para me criar. Eles NUNCA quiseram fazer isto comigo. Minha mãe está tão triste por fazer isso. “Por favor, leve-me e encontre uma FAMÍLIA AMOROSA. Os meus pais estão a implorar a quem me encontrar. Meu nome é Teshawn.”, contou no bilhete.

Reprodução / New York Post

Os policiais informaram que o bebê foi levado a um hospital próximo e considerado “bem de saúde”.

Em uma publicação nas redes sociais, Lane contou como encontrou o bebê perto de sua casa perto de uma fileira de caixas de correio e implorou para que qualquer pessoa que conhecesse a mãe a alcançasse.

“Hoje salvei um bebê e provavelmente pensarei em Teshawn pelo resto da minha vida”, disse ela.

Ela acrescentou: “Tenho processado meus sentimentos o dia todo e repassado todos os diferentes cenários e motivos, com meu namorado e família, para explicar por que algo assim poderia ter acontecido.

“Claramente, alguém em nossa comunidade se sentiu tão perdido e sem esperança que provavelmente fez a escolha mais difícil de suas vidas ao deixar aquela vida inocente ao lado da estrada com nada além de alguns cobertores e um nome. Mas ela o nomeou. Há algum amor lá, mesmo que ela tenha tomado uma decisão terrível.”

Reprodução / New York Post

O Alasca, como todos os estados americanos, adotaram leis de refúgio seguro, o que significa que os pais não podem ser processados pela entrega segura de seus filhos. As leis permitem aos pais renunciarem aos recém-nascidos, em hospitais, bombeiros e delegacias, sem perguntas.

Imagem de Capa: Reprodução

VEJA TAMBÉM






Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.