Um homem no Irã foi considerado o “mais sujo do mundo” depois de décadas sem tomar banho, morreu aos 94 anos, segundo a mídia estatal iraniana .

O quase centenário, Amou Haji, evitou o chuveiro por mais de meio século, temendo que isso pudesse o deixar doente.

Aldeões locais estavam fartos das condições de higiene precária de Amou e recentemente o levaram a um banheiro para se lavar, entretanto, o homem morreu poucos meses depois.

A agência de notícias estatal iraniana IRNA confirmou que ele faleceu no domingo na vila de Dejgah, no sul do país.

Em um documentário sobre a escolha de vida bizarra do iraniano, Amou disse que escolheu ficar sujo depois de sofrer problemas emocionais quando jovem.

Além de sentir aversão à limpeza, ele também temia comida e bebida frescas, pensando que isso também poderia lhe fazer mal.

A comida favorita do idoso era porco-espinho podre e ele bebia água apenas de uma lata de óleo forrada por ferrugem.

Haji passou a maior parte de sua vida no mesmo vilarejo, onde os moradores construíram um barraco aberto para ele morar depois que descobriram que ele dormia em um buraco no chão.

Reprodução

Além disso, ele também preferia fumar fezes de animais de um cachimbo velho em vez de tabaco normal.

Sua história de vida foi imortalizada em um documentário chamado “The Strange Life of Amou Haji”, produzido em 2013.

Se as afirmações de Amou de que ficou 60 anos sem se lavar forem verdadeiras, isso definitivamente o torna o homem mais sujo do mundo.

Reprodução

Coincidência ou não, a verdade é que o homem viveu muitos anos na sujeira, que parece ter o “protegido da limpeza”. Inacreditável!

Imagem de Capa: Reprodução

VEJA TAMBÉM






Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!