“Integrante que não contribuiu com nada: Roxana Monserrate. Anexamos provas de que ela foi fazer uma queratina no cabelo no Centro”, escreveram os alunos na capa do trabalho.

Para aprendermos a conviver melhor e interagir com os colegas, os professores pedem aos alunos que façam trabalhos em grupo.

Assim, podemos saber que o trabalho e a vida em sociedade andam de mãos dadas, de forma que devemos nos organizar com outras pessoas.

No Equador, na Faculdade de Ciências Naturais de uma universidade, uma aluna foi “denunciada” pelos seus colegas de grupo.

O motivo foi por não ajudar com o trabalho e até mesmo, não ir em reuniões.

No Twitter, o usuário informa que se tratava de Roxana Monserrat, uma jovem que achou que ia se safar de fazer o trabalho em grupo.

Entretanto, os alunos descobriram que a garota, além de não contribuir com o trabalho, também ia ao cabeleireiro enquanto as colegas faziam os trabalhos de casa.

E é que os alunos não só disseram à professora que ela não tinha feito nada, mas a expuseram e escreveram na lista de membros que ela nunca se encontrou com eles.

“Integrante que nada contribuiu: Roxana Monserrate ”, escrito no documento.

Os colegas anexaram um documento com uma foto da jovem sentada no cabeleireiro, enquanto faziam um tratamento capilar.

“Anexamos evidências de que ele foi fazer uma queratina no cabelo no Centro “, escreveram.

A fotografia mostrava a jovem sentada enquanto o cabeleireiro fazia o procedimento em sua cabeça. Não se sabe quem tirou a foto, mas serviu para que a professora ficasse sabendo.

Imagem de Capa: Reprodução/Twitter

 





Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!