Ego inflado é, na verdade, uma grande inversão de valores dentro da própria pessoa. A negação inconsciente do próprio valor leva a uma crença emocional de que se é menos do que os outros. E para contrapor essa ideia pejorativa sobre si mesmo, que na maioria das vezes é irreal, o consciente cria uma fantasia de superioridade. E como essa especialidade é inventada, a todo momento que é a ameaçam, a resposta é uma reação de desespero e angústia, como se a máscara fosse cair e o inconsciente que se julga inferior fosse vencer.

Mas ego todos tem, o que falta para a maioria é dominá-lo. Por isso, muitas vezes, uma pequena cutucada na vaidade de alguém pode levar a reações muito mais fortes do que a causa. Como por exemplo:

1. Críticas

Uma pessoa de ego delicado não aceita críticas. Ela nega, explode ou faz críticas homéricas a você para não ter que encarar que precisa melhorar em alguma coisa. São muito frágeis para se sentirem equivocadas.

2. Falhas

Para uma pessoa que “se acha”, a falha é um acontecimento muito grave. Seu mundo interior desaba a cada tropeço, simplesmente, porque imediatamente se definem perdedoras apenas por um erro. Por isso preferem acreditar que a culpa é sempre do outro. As falhas não destroem sonhos. O ego que sim.

3. Imperfeições

Elas não conseguem entender a imperfeição do mundo. E a necessidade de serem perfeitas vem desse ego inflado. Por isso, aquele que aponta um defeito, vira um grande inimigo e causa um sofrimento profundo na alma de quem, na verdade, já se acha de menos.

4. Sucesso dos outros

O sucesso dos outros incomoda não por inveja ou desejo de que o outro se dê mal, mas porque remete às suas próprias limitações e faz sentir inferior. A fantasia de uma própria incapacidade leva a uma sensação de amargura e angústia quando testemunham a felicidade dos outros.

5. Feridas

Tocar em uma mágoa de uma pessoa egoica é apertar o botão de uma bomba. A impotência diante dos fatos associada com a necessidade de ser alguém superior leva o ególatra a um colapso diante das amarguras de uma vida que sonhara muito mais especial do que tem.

6. Ameaça ao poder

Uma pessoa que “se acha” não pode ter sua posição ameaçada ou desafiada por ninguém, principalmente, se for uma pessoa hierarquicamente inferior. Elas julgam a si e ao outro pelo status e ambicionam sempre mais para apenas satisfazer o próprio ego. Podem inclusive ser vingativas. E têm muita dificuldade em ocupar cargos superiores onde devem aceitar ordens.

7. Choque de realidade

Uma pessoa egoica não suporta a realidade, pois nela todo mundo é especial com suas qualidades e defeitos. Assim, há um grande confronto com o ego, que afirma que ela é superior, contra a verdade do mundo.

8. O próprio sucesso

Muitas pessoas egoicas se perdem no sucesso. Elas se definem grandiosas por apenas uma conquista, sem notarem que, seu comportamento arrogante e a falta de empatia com o outro, as torna perdedoras. “Você sabe com quem está falando?”

9. Rejeição

Ser rejeitado é o fim para quem tem o ego inflado. Podem inclusive desenvolver doenças psíquicas. Inauguram imediatamente uma competição com o intuito de se mostrarem superiores e desprezarem quem os rejeitou. Podem inclusive tornarem-se um encosto na sua vida.

10. Frustração

Não ter seus desejos atendidos de imediato é uma afronta muito grave para quem acredita ser uma majestade. A pessoa egoica coloca todo seu valor naquele momento de frustração. O não tem um peso anormal na vida delas, atormentando suas almas e tirando seu sono.

E toda essa confusão faz com que a pessoa que aparentemente “se acha”, mas que na verdade não consegue aceitar suas lindas qualidades, perca muitas oportunidades de ser feliz. Ela afasta pessoas queridas enclausurando-se em um sentimento de provação, onde ser mais é mais importante do que tudo, o que é uma pena, porque o pavão de hoje acaba, no final das contas, virando o espanador de amanhã.

Por: Luciano Cazz

COMPARTILHAR

VEJA TAMBÉM





COMENTÁRIOS




Luciano Cazz
Ator e escritor. Autor do livro "A tempestade depois do arco-íris"e do blog Inspirando Luz.