Partamos ao que interessa: Para você, o que seria fazer política?
 Seria uma tribo de pessoas engravatadas defendendo lá no congresso o direito dos cidadãos?
 É preciso entendermos que fazer política não é só isso…

Fazer política é saber dialogar, é saber conviver entre os iguais, garantindo o direito de preservação das nossas boas ações diante de determinados impasses.
 Por exemplo, se você é pontual em um compromisso, está fazendo política. Se você ajuda uma pessoa, ou um animal carente na rua, está ensinado as pessoas como devem se portar, e isso é um ato político. Se você capacita os seus funcionários a terem um relacionamento pacífico e proveitoso entre os iguais, você também está fazendo política. Esse relacionamento também será proveitoso para o futuro da empresa. Mas o que isso significa? Isso significa que a sua vida depende do sucesso que ela deve ter para garantir que ela funcione com uma precisão ímpar.

Se você ensina as pessoas como deve ser tratado, isso é saber fazer política.

Se você auxilia alguém que está precisando de orientações, saiba que está sendo assertivo em suas ações, e isso também é agir política e corretamente com perfeição. 
São inúmeros os viés em que nos encontramos enraizados, ao trocarmos figurinhas com pessoas que agem em prol de suas boas condutas.

Você faz política quando decide que, por meio das suas ações, o racismo, as desigualdades e a violência, não devem existir. Fazer política é saber se relacionar com os demais. É não se digladiar em questões que demonstrariam que somos frágeis emocionalmente, e que o nosso ego deveria, sobretudo, saber comandar o navio das ondas das nossas emoções mais desencontradas…

Mas nem sempre estamos aptos a agir dessa forma, não é mesmo?


Pare por 1 minuto e reflita sobre como estão se saindo as suas ações nas esferas em que todos nos encontramos inseridos. 
Seus débitos devem pagar todas as contas que você tenha no seu banco escolhido para receber os depósitos das infinitas possibilidades que a vida lhe oferece. Isso funcionaria como pagamento dessa dívida que todos nós temos uns com os outros. Observe os seus acertos e erros e saiba que devemos aprender sobre a melhor forma de engrenagem que devemos ter para que, não só você, mas todos nós, saiamos beneficiados diante dessas questões que poderiam afligir os mais desavisados de nós.

É preciso aprendermos uns com os outros.

É preciso encontrarmos as melhores formas que seriam capazes de impactar uns aos outros rumo ao sucesso pessoal, profissional e emocional de cada um. Torne-se seu melhor gerente para gerir bem os seus melhores empreendimentos.

Toda a sociedade depende de você, e daquilo que você guarda consigo, para abrilhantar a vida. Que possamos nos presentear com a estrada iluminada que terminará por carregar o universo imortal que habita em seu infinito mundo interior.

Todos somos jóias preciosas, mas precisamos nos lapidar para podermos aprender a somar nessa matemática lotada de resoluções que estão esperando para serem resolvidas por cada um de todos nós. Persevere pois a vitória haverá de sempre lhe condecorar!

Por: Thiana Furtado

Imagem de capa: Matthias Zomer no Pexels

Thiana Furtado
A autora é escritora, romancista, contista e colunista de algumas páginas... Atualmente, está trabalhando em livros desses gêneros descritos. A escrita para ela, é um dom, mas também é treino e conquista. Escreve desde os 16 anos e lançou o livro Minha vida com o transtorno esquizoafetivo, em outubro de 2018. Acredita que a vida não teria sentido, sem escrever. É um motor de arranque, um passatempo, mas também é trabalho, uma missão para tornar esse mundo um lugar menos denso de se viver. Acredita que a leitura pode transformar, em um sentido positivo, o dia, ou a vida de alguém. Ler livros é adentrar-se em uma aventura que nos transborda a alma...