Aproximando-se o fim deste ano e já sentindo abertas as possibilidades para o novo tempo que vai chegar, é natural que muitas pessoas façam uma verdadeira corrida para o lançamento de seus projetos e futuras conquistas. Enquanto percebo o mundo à minha volta traçando planos em vista das páginas em branco que logo chegarão, decidi que o plano ideal para o ano prestes a se inaugurar é pedir VIDA.

Não que isso seja exatamente uma novidade. Talvez até seja um plano um pouco óbvio demais. Mas o fato é que entre a gama de cores que se usa para celebrar a mudança no calendário, nunca ouvi falar de uma para pedir Vida. Achei que talvez esse pedido não esteja sendo tão cogitado.

Pois eu, por decisão irrevogável e antes de tudo, quero vida. E apesar de não saber que cor usar para recebê-la, tenho gana de ver meu desejo atendido. E com todo exagero a que tenho direito, preenchê-la com muito amor.

Quero presenteá-la com saúde e disposição; oferecer sorrisos, música e felicidade, até que ela se sinta plena e realizada.

Não quero gastá-la com tristeza nem solidão. Sentimentos escuros encurtam a vida. E quero-a bem longa, para fazer caber nela todas as amizades adquiridas.  E que ainda sobre um espacinho para por sonhos e força de vontade.  Espero que a vida me dê muitas oportunidades: de entrever bandeiras de paz hasteadas nos corações e pessoas sendo felizes a pleno vapor. Apreciarei muito se tiver um tempinho de sobra pra ver a vida passar, ansiando para que ela também saiba cantar coisas de amor. Ou, pelo menos, que dê rodopios à minha volta, o entusiasmo fazendo-lhe companhia.

Neste ano novo, quero entrar na escola da vida. Sentar com tranquilidade e aprender suas lições valiosas. Gostaria que ela me ajudasse a dobrar os joelhos, para pedir e agradecer; que me ensinasse a precisar de pouco, a reclamar de menos, a manter a paciência em seu devido lugar. Seria ótimo se ela me arrancasse suspiros de emoção e me fizesse derramar quase nada de arrependimento.

Desejo tê-la em sua melhor forma, feito flor recém-desabrochada. Cuidá-la-ei com todo meu afeto. Sei que ela é o alicerce para todas as conquistas.

E assim, quando ouvir os sons tão característicos, de fogos e de abraços comemorativos, erguerei minha taça para exclamar: um brinde à vida!

FELIZ ANO NOVO!

Por: Alessandra Piassarollo

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!