Não é segredo que centenas de animais sofrem sob a escravidão das chamadas “fábricas de cachorros”, tudo para satisfazer a cruel ambição dos criadores que ficam ricos à custa do pior sofrimento, causando sérios problemas de saúde e traumas psicológicos.

Mas agora, graças a uma nova lei promulgada no estado da Califórnia, Estados Unidos, os donos de lojas de animais serão forçados a vender exclusivamente animais resgatados de abrigos.

Mais de 6,5 milhões de animais de estimação entram em abrigos em todo o país, dos quais quase 2 milhões são abatidos, segundo a Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra os Animais (ASPCA).

A lei foi denominada AB 485 e entrou em vigor a partir de 1º de Janeiro de 2019, portanto, qualquer empresa que a violar terá de pagar uma multa de US $500,00.

Embora muitos ativistas acreditem que definitivamente nenhum animal deve ser vendido enquanto houverem centenas de animais nos abrigos à espera de uma casa, reconhecem que, pelo menos, este é um passo para dar outra chance aos animais resgatados, além de ser um avanço para terminar com as chamadas “fábricas de cachorros”.

A lei foi aprovada no final de 2017, e implica que os animais que normalmente são vendidos por lojas de animais não possam vir de criadores, mas apenas a partir de abrigos de animais.

As lojas também devem manter registros detalhados do local de origem de cada animal e devem reportar às autoridades.

No entanto, nem tudo é um mar-de-rosas, já que a lei não afeta os criadores privados – que em princípio não fazem isso para lucrar – ou vendas entre indivíduos.

Por sua vez, alguns proprietários de lojas de animais expressaram a sua preocupação de que a lei poderá deixá-los fora do negócio. “A lei limita os donos de animais de estimação“, disse um porta-voz do American Kennel Club, que resistiu à medida.

Contudo, Patrick O’Donnell, o legislador da proibição, disse que esta medida não é apenas “uma grande vitória para os amigos de quatro patas, mas também para os contribuintes da Califórnia”, uma vez que o estado gasta centenas de milhões na solução do problema dos abrigos de animais.

A AB 485 é a primeira lei estadual deste tipo, embora em outros países, como o caso do Reino Unido, já tenham sido promulgadas regulamentações semelhantes sobre a venda de animais de estimação.

Centenas de usuários nas redes sociais aplaudiram a decisão, embora outros insistam que a única maneira possível de ser realmente benéfico para os animais é uma campanha para promover a NÃO compra absoluta de animais, mas sim a adoção.

É, sem dúvida, um avanço, especialmente para colocar um grão de areia contra a ambição do negócio de “fábricas de cachorros” que causa tantos danos aos animais pobres que enfrentam sérios problemas no futuro.

Esperamos que outros países repliquem essa medida!

Traduzido e adaptado pela equipa de Sábias Palavras

Fonte: Zoorprendente

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!