Apesar de qualquer pessoa poder desenvolver a doença de Alzheimer, esta é mais comum aparecer após os 65 anos. Contudo, ainda assim, existe quem comece a mostrar sinais da mesma muito antes, como o caso da mãe de Doron Salomon, que com apenas 50 anos, começou a ter perdas de memória.

Tendo trabalhado toda a sua vida como escriturária, a mulher começou a sentir que já não era capaz de fazer o seu trabalho de forma adequada devido à doença, e por isso decidiu deixar o seu emprego. Contudo, estando ainda em perfeitas condições de contribuir num trabalho menos qualificado, decidiu responder a uma oferta de emprego num supermercado, Sainsbury’s, a segunda maior rede de supermercados do Reino Unido, ficando assim responsável por responder aos pedidos on-line dos clientes.

Mesmo com o seu problema de saúde, durante 10 anos, a mulher foi capaz de desempenhar a sua função sozinha sem qualquer problema.

Contudo, ao completar 60 anos, o seu estado começou a agravar-se, chegando ao ponto de se baralhar nos pedidos e precisar da ajuda dos seus colegas para fazer o seu trabalho.

A gerência foi informada da sua situação, contudo, ao contrário do que a família receava que esta fizesse, a empresa não só decidiu manter a funcionária, como demonstrou uma enorme compaixão e respeito ao ajudar a mesma e a garantir que esta se mantinha activa e feliz.

“Algumas coisas que a Sainsbury fez: dar-lhe uma nova formação para reaprender a fazer o seu trabalho, ajustar os seus horários, agendar consultas regulares de saúde com o meu pai e comigo … e até mesmo criar um trabalho que não existia para que ela ainda pudesse fazer algo na loja sem mudar a sua categoria profissional. Mais recentemente, eles deram-lhe a tarefa de limpar as caixas de transporte (algo que a equipa já fazia, isso faz parte do trabalho deles). Mas para a minha mãe, limpar as suas caixas se tornou o trabalho mais importante do mundo. Se isso não acontecer, a loja não sobreviverá. A sensação de poder fazer as coisas e o orgulho que ela sente inegavelmente ajudaram em muitos aspectos da sua doença de Alzheimer”, escreveu Doron numa extensa publicação de agradecimento à Sainsbury’s na sua página do Twitter.

A few of the things Sainsbury’s have done: offered regular retraining; changed her hours; had regular welfare meetings with her and my dad; ensured her colleagues were aware of her condition so they were able to help her; and even…

— Doron Salomon (@DoronSalomon) 4 de março de 2018

…created a role that didn’t exist so that there was something in-store she could do despite the fact her job title has never changed from ‘picker’. Most recently this has involved giving her the task of cleaning the tote boxes (something staff already did as part of their job).

— Doron Salomon (@DoronSalomon) 4 de março de 2018

Ainda assim, sempre que Doron ou o seu pai eram chamados, o receio de que a empresa havia decidido dispensar a sua mãe voltava. Contudo, tal apenas acontecia quando estes se apercebiam de que o seu estado havia piorado e gostariam de saber o que mais poderiam fazer por ela, continuando a demonstrar o extremo cuidado e preocupação pela sua funcionária.

Infelizmente, em Outubro de 2017, a avaliação da saúde ocupacional da mulher mostrou que a doença de Alzheimer estava avançada, e por isso ela não tinha mais condições de trabalhar. Mesmo assim, ao ver o relatório, a Sainsbury’s perseverou e manteve a mulher a trabalhar até dia 3 de março de 2018, tendo sido este o seu último dia de trabalho, cheio de emoção tanto por parte da equipa do supermercado como da família.

Ver também: Médico brasileiro reverte doença de Alzheimer em paciente com cirurgia inovadora

“Minha mãe ficou emocionada, mas aliviada. A gerência sênior agiu com compaixão e lidou com tudo com classe e dignidade.”, escreveu Doron, finalizando com uma agradecimento especial à equipa de Kenton: “Este segmento realmente não faz justiça a Sansbury, mas eu queria agradecer publicamente a eles em nome da minha família. Eles têm sido um empregador fabuloso, mas mais do que isso, a um nível humano, as pessoas que trabalham na loja Kenton mostraram sensibilidade, gentileza e cuidado“.

This thread doesn’t really do @sainsburys justice but I wanted to publicly thank them on behalf of my family. They have been a fabulous employer but more than that, on a human level, the people working at the Kenton store have shown sensitivity, kindness and care. Thank you.

— Doron Salomon (@DoronSalomon) 4 de março de 2018

Fonte: incroyable.co

Imagem de destaque: Reprodução / Doron Salomon

VEJA TAMBÉM




COMENTÁRIOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!