Quando nos interessamos por alguém, nossos olhos se enamoram, soltam fogos e corações. A partir daí surge um sentimento lindo, nobre e delicioso. Mas não é amor, esteja consciente. Não ainda. É o encanto. Porque primeiro nos encantamos por uma pessoa e só depois a amamos. É o encanto quem inspeciona o terreno e escolhe a quem amaremos no futuro.

Os dois têm uma parceria forte e são inseparáveis. E o amor confia plenamente nos vereditos do outro. Aquele estágio lindo, pré-amor, é o momento em que o encantamento está sendo medido e a permissão está sendo dada.

O encanto é guarita, mas se permitir que o amor prossiga, a vida torna-se uma autoestrada, sem limites para amar.

Bom, acontece que até aqui tratamos da parte mais bonita do relacionamento.  A mágica deste começo é por certo uma das épocas mais felizes e iluminadas da vida de quem encantou e se deixou encantar. Tudo parece estar nos conformes, tudo em seu devido lugar. As palavras são gentis, os gestos carinhosos, as mãos andam acompanhadas, os olhares têm destino certo, o coração acelera para fazer bem o seu papel de apaixonado.

Mas conforme o tempo avança corre-se um grande risco.  O risco de o encanto desaparecer. É necessário muito, muito cuidado e muito jeitinho pra isso não acontecer.  Talvez seja necessária uma atenção extra pra não acontecer.

Lamentavelmente, nem todos têm prestado atenção neste item de primeira necessidade nos relacionamentos. Prova disso é grande quantidade de laços amorosos que temos vistos serem desfeitos todos os dias, em todos os cantos.

A displicência é o que tem contribuído para a elevação desses índices. Quando se deixa de continuar o processo de encantamento, de conquista, ele vai desaparecendo. E, ainda que isso ocorra lentamente, o encanto não sobrevive onde deixa de ser bem cuidado.

Tem gente que só se dá conta quando o encanto não está mais lá.

Nem percebeu que ele estava sendo perdido em meio aos desinteresses, às desatenções e à falta de cuidado. Lembremo-nos de que encanto e amor são inseparáveis.

Se você está feliz com o relacionamento que está vivendo, atente-se a ele e cerque-o de cuidados. Se o encanto partir, o amor fará suas malas e não ficará, nem por decreto. Partirá também. Não existe relacionamento capaz de sobreviver a essas mudanças.

Portanto, sejamos bons anfitriões! O encanto e o amor são hóspedes que nenhum relacionamento pode ou deve perder.

Por: Alessandra Piassarollo

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS