Daenerys Targaryen é uma personagem fictícia da série de fantasia A Guerra dos Tronos (Game of Thrones). Após quase uma década de temporadas, em que muitas personagens morreram ao longo dos episódios, a Mãe de Dragões mantém-se firme e determinada até ao final. O final, ainda desconhecido, ditará o destino desta personagem, que ainda que sucumba, terá para sempre a sua história contada em livros e vista por milhares de pessoas por todo o mundo.

É baseada no percurso de Daenerys, e como seguidora entusiasta da série, que farei este exercício de desenhar o seu mapa astral fictício em conformidade com a sua poderosa personalidade, que desde cedo hipnotizou os seus fãs.

Daenerys apresenta-se pela primeira vez com uma beleza angelical de olhos azuis e cabelos prateados, escondendo também um olhar magnetizante e sedutor. Ao ser revelada nos primórdios da série como Mãe de Dragões, e seguindo depois o seu caminho como a libertadora de povos escravos, Danny demonstrou-nos um lado maternal, que cuida e coloca os seus “filhos” (mesmo que figurativos) sob a sua alçada. Esta característica revela um possível Ascendente em Caranguejo, que significa que Daenerys é vista como uma pessoa maternal, que cuida, e foca-se nos seus “filhos”. Mas o Ascendente não revela apenas o seu lado físico de beleza etérea: revela também a sua forma de agir perante o mundo. E, claramente, esta personagem é protetora; não só do que lhe pertence, mas de todos os que considera frágeis e desafortunados.

O Ascendente em Caranguejo, extremamente ligado à maternidade, revela também uma ligação e capacidade extraordinárias para ser mãe. Apesar de, alegadamente, sofrer uma maldição de uma curandeira que afeta a sua capacidade de levar uma gravidez a termo, Daenerys consegue que um trio de ovos petrificados obtenham a vida, trazendo de volta ao mundo os Dragões, séculos depois de estes se terem extinto.

Danny vê também com seriedade o papel de “mãe”, ou seja, sente que deve ser ela a cuidar de todos e que estes a devem ouvir. Este facto alargado ao mais alto nível proporciona-lhe então a ideia de que deve ser ela a rainha e governar sobre todos, pois entende que sabe o que é melhor para todos. No fundo, este seu lado revela uma sombra ligeiramente controladora que vai ao encontro da Lua de Daenerys.

A sua Lua, o astro que nos revela as suas emoções mais internas e a maneira como Danny processa os sentimentos, está no signo de Escorpião, na casa 5. A Lua é ainda o astro regente do signo de Caranguejo, criando aqui uma ligação entre os dois signos e proporcionando então um lado mais sombrio ao seu ascendente.

A sua Lua em Escorpião traz-lhe a capacidade de aprofundar todos os assuntos e coordenar de forma poderosa os seus passos numa altura de guerra. Este astro mostra ainda a relação que tem com a sua infância: uma relação de dor e sofrimento, dado que o lado negativo de escorpião lhe traz emoções intensas e viscerais. A Lua revela-nos também o lado mais escuro de Daenerys, pois torna-a uma pessoa vingativa e rancorosa.

Ao estar na casa 5, a casa original do signo de Leão, dos filhos e do romance, esta Lua mostra-nos um caminho sofrido em termos de amor. O Escorpião, um signo de extrema sensualidade, proporciona-lhe relações extremamente sexuais e intensas, mas que nem sempre acabam bem. Em relação à sua maternidade, esta é também turbulenta e dolorosa: de facto, Daenerys não é uma mãe típica: os seus filhos são Dragões.

Chegamos então à análise mais esperada – a posição do seu Sol, também conhecido como o “signo”. Sob que signo nasceria esta mulher? A sua força, ambição e capacidade de liderança e estratégia levam-me a atribuir-lhe o signo de Capricórnio. Duro, determinado e capaz de lutar até morrer, o Capricórnio refugia-se na tradição, algo que Daenerys manifesta na sua atitude perante o seu destino: os Targaryen são os legítimos detentores do trono e, por esta razão, deve ser ela a governar.

O seu senso de justiça e de igualdade leva-me a colocar o signo de Aquário na casa 9, juntamente com os planetas de Júpiter e Urano. Esta é a casa da mente superior e da justiça. Estes planetas reforçam intensamente o sentido de justiça do signo aquariano que, na casa 9, encontra o palco ideal para o expressar.

Finalmente e, não menos importante, irei atribuir um signo e posição ao seu Kiron. Este planeta representa no mapa a sua ferida de alma, ou seja, a área da vida onde é competente, mas ao mesmo tempo tende a praticar auto-sabotagem. Diria que o Kiron está na casa 12, a casa do inconsciente, no signo de Caranguejo. Kiron no signo de Caranguejo define o sofrimento nas suas raízes, infância e na criação da sua família atual. Denota ainda uma certa tendência à auto-sabotagem no seu percurso de vida: apesar de ter nascido para governar, Danny nem sempre toma as melhores decisões, acabando por prejudicar os seus objetivos.

Uma personalidade rica e profunda, Daenerys, a Rainha dos Dragões!

Por: Lado Violeta

VEJA TAMBÉM