O cromossomo Y é o que representa a masculinidade, porém, ele está menos forte e duradouro.

Mesmo carregando o gene “interruptor mestre”, SRY, que determina se o embrião será desenvolvido como feminino (XX) e masculino (XY), ele tem poucos outros genes. Entretanto, o cromossomo Y não é necessário para a vida, de tal forma que as mulheres vivem sem um.

Dessa forma, o cromossomo Y está se degenerando muito rápido, pois as mulheres têm dois X normais, entretanto, os homens têm um X e um Y “enrugado”. Se de fato, a degeneração continuar, o Y terá apenas cerca de 4,6 milhões de anos até desaparecer por completo.

Cromossomo Y em vermelho ao lado do X maior. Instituto Nacional de Pesquisa do Genoma Humano

Isso pode parecer muitos anos, mas se for parar para pensar, a Terra existe há 3,5 bilhões de anos.

Antigamente, o cromossomo Y era do mesmo tamanho que o do X, contendo todos os genes. Apesar disso, o Y tem uma grande falha.

Ao invés de ser que nem os outros cromossomos, dos quais temos duas cópias de cada, o Y tem apenas uma.

Significando que os genes do Y não podem tem uma recombinação genética. Com o “embaralhamento”, é possível eliminar mutações que irão prejudicar, dessa forma, o Y, é privado desses benefícios. Assim, irão degenerar e possivelmente se perder no genoma.

Em contrapartida, um recente estudo publicado na PLoS Genetics, mostram que o cromossomo é propenso a rearranjos estruturais em larga escala, sendo possível o “aumento de genes”.

Por outro lado, um artigo de Jenny Graves, da La Trobe University , na Austrália, ela aponta que ratos espinhosos japoneses e ratazanas perderam totalmente seus cromossomos Y e a perda ou a criação de novos cromossomos Y trouxeram problemas com fertilidade.

Entretanto, pode levar à formação de espécies inteiramente novas.

Será o fim dos homens?

Mesmo que o cromossomo Y desapareça, a existência do homem não necessariamente está acabando também. Temos espécies que perderam todos os seus cromossomos Y, machos e fêmeas ainda são necessários para a reprodução.

Desse modo, o gene SRY mudou para outro cromossomo, produzindo machos sem o cromossomo Y. Entretanto, o mesmo acontecerá com esse novo cromossomo, pelo mesmo motivo de falta de recombinação.

No entanto, não há motivo para preocupação. Uffa…!

Imagem de Capa: Pexels





Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!