Depois de um dia cansativo e frustrante, bateu em mim aquela vontade que costuma aparecer às vezes, de arrumar as malas e partir sem nem saber para onde ir. Sei que todo mundo já experimentou isso, um dia ou outro na vida.

Tentei distrair-me, na esperança de fazer terminar melhor um dia que não correu como eu gostaria. Acabei visitando, sem querer, uma postagem antiga feita numa rede social por mim mesma. Olhei bem nos olhos da frase que acabara de aparecer: Que tenhamos a graça de ver amanhecer mais um dia.

Em fração de segundos eu já estava pensando: Será mesmo que depois de tudo o que vivi neste dia, ainda posso criar expectativas para o dia de amanhã, mesmo sob o risco de ter outro dia caótico? – Claro que sim, a conclusão parecia ser óbvia demais. Nada, realmente nada, poderia me fazer mais feliz do que ter o direito de ver nascer mais uma manhã!

De certa forma essa pergunta/resposta foi capaz de me tranquilizar. Se posso me queixar significa que ainda tenho vida para fazê-lo. Muita gente não terá a mesma oportunidade que eu.

Tá certo que o amanhã será sempre uma loteria. E a gente não faz ideia do que vai acontecer. E diferente dos cartões de aposta, que são feitos para tentativas, a vida em si já é um prêmio. Uma fortuna sem nenhum precedente.

Que venha o dia de amanhã, quero vê-lo chegar! Aceitarei o que quer que ele tenha reservado para mim, mas espero que me permita aprender, acima de tudo. Seja feito de altos e baixos, sorrisos e silêncios, calma, paz e leves sacudidas. Seja tudo isso e mais um pouco. Vou entrar no seu jogo e ao fim do dia terei a firme certeza de ter vencido, seja como for.

Quero assegurar-me de que desfrutarei ao máximo deste prêmio maravilhoso que é ter direito a mais um dia. Apreciarei ter esta nova incógnita para decifrar, porque um novo dia é um mistério maravilhoso, sempre capaz de nos surpreender.

Mesmo tendo dias ruins, e eles não são uma regra, eu e você precisamos ser persistentes. E termos coragem, haja o que houver.

É necessário e urgente perder esse medo, ou esse desânimo, que nos deixam estagnados. E aprender a pagar pra ver e a reconhecer que um novo dia é um privilégio que não chegará para todos.

Mesmo as cargas mais pesadas podem encontrar alívio, se pensarmos que a vida é versátil e variante. Ela é feita de fases e de nuances e vai mudando, feito a pedra furta-cor de um brinco que eu tive na infância.

Confiemos que um dia poderá ser melhor que o outro, apesar dos aborrecimentos, dos desentendimentos, das más notícias. Acreditemos nisso e a vida será bem melhor para todos nós. É a forma como encaramos nossos dias que determinará o que fizemos (ou não) com as nossas vidas.

Que ao final, possamos repetir a canção de Gonzaguinha e dizer sem duvidar: “eu sei que a vida devia ser bem melhor e será, mas isso não impede que eu repita: é bonita, é bonita e é bonita.”

Por: Alessandra Piassarollo @ Palavra Bonita

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!