Nada é nosso. Tudo é emprestado. Somos temporários. Mas ao mesmo tempo podemos ser cometa ou estrela na vida de alguém.

É preciso dar prioridades àquilo que realmente merece ser vivido com paixão.

Eu mesma já tive muitas decepções na vida.

Vivi coisas que não foram boas, mas que ao mesmo tempo serviram de alavanca para que eu não caísse mais nos mesmos erros.

Arrumei a caixa e perdoei. Quando a gente perdoa e envia pro universo esse sentimento limpo, as coisas melhoram dentro da gente.

“Lembranças cheias de amor e intensidade… Lembranças de um tempo realmente bom!”

Ontem mesmo ao sair na rua fui a um lugar que me trouxe muitas lembranças. Lembranças cheias de amor e intensidade… Lembranças de um tempo realmente bom!

Ao entrar pensei: Nossa quanta coisa vivi aqui. Que saudade! Fiz um teste comigo mesma.

Ai eu percebi que o tempo passou que as pessoas foram ganhando outros horizontes foram indo embora, foram viver seus sonhos em outras paisagens.

Paisagens e lugares diferentes desses que um dia me pertenceram num final de outono, num dia verão num dia de som suave no carro, deitada no colo de quem realmente me fez feliz.

Nada é nosso. Tudo é emprestado. Somos temporários. Mas ao mesmo tempo podemos ser cometa ou estrela na vida de alguém.

“Todo mundo um dia ama, todo mundo um dia se decepciona.”

Todo mundo um dia ama, todo mundo um dia se decepciona. Muitos não conseguem encarar a realidade. Outros guardam suas dores no bolso e vão cuidar da vida.

Mas pense quantas pessoas nesse instante passam pelas mesmas coisas que um dia todos nós passamos.

Não podemos mensurar a dor de ninguém. Não podemos dizer que o outro sofre mais ou menos.

Cada um vive seus lutos como consegue, e o tempo de cada um sempre será diferente do outro.

Por isso, espero que você esteja bem. Que você se conduza ao caminho da felicidade mesmo sabendo que passou por tantos percalços na vida.

Não coloque armaduras, e nem seja amargura – Um tempo de sorrisos sempre é bom pra acalentar a alma.

Qualquer um tem direito de expor suas fragilidades.

Ainda não estamos robotizados. Ainda temos uma máquina chamado coração.

Ele que pulsa dentro de nós.

Vá viver. Deus está em seu caminho te auxiliando com amor. Vibre sempre e seja luz!

Por: Sil Guidorizzi

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Sil Guidorizzi
Sou Paulista, descendente de Italianos. Libriana. Escritora. Colunista em alguns sites. Escrever é se aprofundar na alma, é ir de encontro ao próprio eu. É onde sinto a capacidade de ir além. Meu primeiro Livro foi lançado em Fevereiro de 2016. Amor Essência e Seus Encontros pela Editora Penalux. O prefácio foi escrito pelo Poeta e Jornalista Fernando Coelho. A orelha escrita pelo Poeta e jornalista Ivan de Almeida. O básico do viver está no simples que habita em mim.