Sabe aquela cena de filme na qual uma vítima caí no mar sangrando e em um instante aparece um monte de tubarões? É assim também com mulheres emocionalmente machucadas.

Diferente do que podemos imaginar, feridas físicas e emocionais não atraem homens sensíveis, mas sim, predadores.

Mulheres que saíram de relacionamentos difíceis, por carregarem marcas evidentes de dor e sofrimento, são presas fáceis para oportunistas e sádicos. Alguns desses homens caem do céu como anjos encantados. Oferecem um ombro amigo e em pouco tempo já estão dividindo o mesmo teto com suas vítimas. Comumente fingem ter grande sensibilidade, mas no fundo sentem um imenso prazer em ouvir dessas mulheres, de forma minuciosa, as confissões de suas dores.

O primeiro marido de Mata Hari era um sádico. Ele adorava que a dançarina contasse repetidas vezes como sofrera nas mãos do diretor de seu antigo internato. Inclusive ele apenas casou-se com ela por conta dos tais abusos e de suas consequências.

Esses homens destroem aos poucos a vida das suas parceiras ou cuidam para que elas nunca se recuperem de suas velhas feridas, abrindo-as intencionalmente de tempos em tempos. É, por exemplo, muito comum que provoquem propositalmente ciúmes em suas namoradas e esposas, mantendo-as sempre inseguras.

Fique atenta, pois por mais que um predador emocional freie seus instintos sádicos para não machucar fisicamente sua parceira, ele provoca dor através de palavras e atitudes.

Ter ao lado um homem desse é nunca se ver livre de seus tormentos. É ver-se diminuída e incapaz. É ter seus monstros alimentados dia após dia. É viver literalmente insegura e com a corda no pescoço.

Mulher, antes de ser de outro, busque fazer-se inteira por si mesma. Esqueça aquela vontade de se lançar nos braços de um homem como se ele fosse curar suas feridas. Ninguém merece sair de uma relação ruim e cair em uma ainda pior, não é mesmo? Proteja-se.

Predadores emocionais adoram a fragilidade e amam a dor. Homens de verdade não. Homens de verdade amam mulheres, especialmente as que aprenderam a se refazer com a vida.

Por: Vanelli Doratioto

Imagem de capa: Anthony Tran de Unsplash

VEJA TAMBÉM




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!