Trabalhe dando o seu melhor, permaneça leal a empresa e coisas boas virão para você, certo? Muitos vão concordar que nem sempre é assim.

O mundo está cheio de chefes ingratos que aproveitam sua posição de poder para tratar seus funcionários da maneira que quiserem.

O usuário do Reddit chamado CallMeSwellington, com a permissão de sua esposa, compartilhou sua história na rede social.

Sua mulher passou 15 anos de sua vida ajudando na construção do negócio e tornando-o bem-sucedido, porém, o proprietário fez promessas a ela que não pretendia cumprir. Além disso, mostrou falta de respeito pelos muito anos de esforços e dedicação dela.

“Ao longo dos anos, seu escopo de responsabilidade cresceu, de modo que o proprietário estava basicamente 75% ausente e, em sua maioria, inconsciente das atividades do dia-a-dia. À medida que se afastava cada vez mais do negócio, ele fazia propostas de que acabaria se aposentando e vendendo o negócio para ela. Ele era tão dependente da geração de renda dela que fez uma apólice de seguro de vida para ela.”, contou o marido na publicação.

O marido explicou como sua esposa, que se superou no trabalho, tomou uma posição depois de ser explorada por seu chefe ingrato. Por isso, quando ficou evidente de que o chefe a estava explorando, ela decidiu abrir uma nova empresa por conta própria.

“Um dia do nada, minha esposa recebeu um aumento e bônus (uma quantia muito pequena de dinheiro) e um contrato que incluía um acordo de não concorrência e não divulgação. Depois de lê-lo, ela percebeu que o proprietário estava tentando impedi-la de sair para outra empresa (ela vinha recebendo antenas de outras empresas) para tornar as coisas ainda mais suspeitas, ela recebeu uma ligação de um concorrente que disse que eles estavam no final etapas de due diligence e eles queriam conhecê-la. O idiota estava vendendo a empresa e não pensou em dizer a ela ou perguntar se ela estava interessada em comprá-la. Ela ignorou o acordo e não havia outros acordos em vigor. Ela estava totalmente livre.”

Sua esposa ficou furiosa e discutiram sobre começar sua própria empresa. Eles descobriram que a maioria dos acordos entre contatos eram apertos de mão ou 30 dias à vontade. Ela disse que cerca de 75% da sua maior fonte de receita nem conhecia o dono.

Ela tirou férias de 3 semanas e durante esse tempo alugou um escritório – no mesmo prédio! -, e fez tudo que era necessário para montar uma nova loja. Ligou para seus clientes e disse: “Estou saindo, se você quiser mudar sua conta para minha nova empresa, precisará sair da antiga antes que possamos discutir isso”. A maioria entendeu a implicação.

Enquanto estava de férias, ela recebeu uma ligação em pânico de seu chefe “Perdemos a empresa XYZ, você sabe alguma coisa sobre isso?”, ela disse: “Desculpe, mas acabei de lhe enviar um e-mail, pedi demissão. Todas as minhas chaves e coisas da empresa estão na minha mesa.”

A nova empresa assumiu basicamente 90% dos contratos e fez a transição perfeita para a mesma empresa de antes, mas com um novo proprietário. Até a maioria dos funcionários do escritório a acompanhou.

Dentro de um ano sua antiga empresa fechou, exceto pelo pequeno escritório que seu antigo chefe dirigia, ela o vê de vez em quando e ele apenas faz uma careta para ela.

Quando perguntado por que o ex-chefe de sua esposa a explorou quando ela era tão valiosa para a empresa, o autor não acha que ele a abusou intencionalmente. “Ele estava confiante de que a lealdade dela com ele lhe permitiria perseguir o que quisesse para o futuro da empresa, independentemente de qualquer compromisso que tivesse com ela.”

Enquanto sua esposa recebeu muitos elogios por se manter firme e ser bem-sucedida com a transição, muitos comentaram “que não acharam plausível” a atitude dela.

Imagem de Capa: dusanpetkovic1 no Adobe Stock

VEJA TAMBÉM






Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!