A trabalhar pela Europa durante 8 anos como professora de Inglês, Hillary Barrows, uma inglesa de 57 anos acabou por resgatar dois cachorros abandonados, Robbie, um Pharaoh hound de oito anos, e Cleo, um labrador de cinco anos. Contudo, quando decidiu voltar ao seu país, a vida acabou por lhe pregar uma partida.

Confiante de que rapidamente arranjaria emprego, Hillary arrendou uma casa para si e para os seus dois patudos. Mas o tempo foi passando e, ao fim de três semanas, não só continuava desempregada, como o dinheiro que tinha para as despesas acabou, obrigando-a a pedir ajuda ao Estado.

Para sua felicidade, acabou por lhe ser oferecida acomodação de emergência, contudo, como as instalações não permitem a permanência de animais de estimação, Hillary teria de abandonar os seus cachorros.

Sem pensar duas vezes, a mulher recusou a oferta e acabou por optar em viver no seu carro com os seus cachorros, colocando o amor que sente pelos seus dois “filhos de quatro patas” acima de tudo, incluindo do seu conforto. Desde então, Hillary tem vivido com Robbie e Cleo no seu Alfa Romeo de 20 anos, num estacionamento de um supermercado Asda, em Canterbury, Kent, Inglaterra.

Eu decidi dirigir para Canterbury porque o Exército de Salvação realmente me ajudou e alimentou os cães, e há um banheiro público nas proximidades.“, disse Hillary ao Daily Mail. “Há um balneário que cobra £2 por hora que eu uso uma vez por semana.”

Segundo a mulher, os animais também já foram analisados por agentes da RSPCA (Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals – associação existente na Inglaterra e em Gales, que promove o bem-estar dos animais) que confirmaram que estes se encontram saudáveis.

Sem uma morada permanente, Hillary está a ter bastante dificuldade em arranjar emprego.

“Eu me candidatei a todos os empregos, mas ninguém quer me contratar porque eu moro num carro. Eu me candidatei a um pub para empregada de limpeza, e eles disseram-me que não podiam contratar alguém sem endereço. Estou entre a espada e a parede, realmente.”, contou.

Hillary já se candidatou a um benefício habitacional, ao qual ela tem direito como cidadã britânica, mas foi informada de que precisa esperar três meses.

“Eu só quero voltar ao trabalho, conseguir uma casa e um lugar seguro para meus cães.”, disse desesperada.

Felizmente, após a reportagem no Daily Mail, uma mulher treinadora de cães que tem um abrigo de animais decidiu ajudar e ofereceu-lhe estadia num bangalô na sua fazenda para que Hillary fique com os seus cães até encontrar um emprego e um lugar digno para morar.

VEJA TAMBÉM




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!