Todos nós temos aqueles dias menos bons em que nos sentimos mais em baixo por não termos conseguido realizar algo que ansiávamos. Seja um chefe que teima em não te promover por muito bom que sejas no teu trabalho, uma entrevista de emprego que correu mal, ou até a reprovação num exame para o qual tanto estudaste, muitos podem ser os teus fracassos ao longo da vida. Contudo, isso não quer dizer que não possas continuar a tentar até conseguires concretizar os teus sonhos.

Débora Oliveira estava num desses “maus dias” após ter reprovado no exame da Ordem dos Advogados do Brasil para o qual se andou a preparar não só durante os 5 anos de curso na faculdade como depois de ter terminado, tendo ficado com a sua auto-estima tão baixa que achava que nunca mais iria conseguir repetir o exame. Desempregada e reprovada no exame, a mulher sentia-se completamente fracassada, esquecendo por completo tudo aquilo que havia conseguido na sua vida – uma casa com jardim, piscina, no melhor bairro da cidade; cargo de Secretária de Defesa da Mulher, tendo liderado o edital que levou a Delegacia da Mulher para São Miguel dos Campos – graças ao seu trabalho, esforço e dedicação.

Contudo, algo absolutamente fantástico acabou por acontecer. Quando ela menos esperava, um grupo de cinco crianças, entre os 10 e 13 anos de idade, bateu na sua porta pedindo algo para comer. Notava-se que os jovens passavam por algumas dificuldades, por isso ela imediatamente pegou em 1kg de alimento e dirigiu-se à porta. Contudo, ao verem que Débora tinha piscina, um dos meninos perguntou: “Deixa eu tomar banho na sua piscina?”

Surpreendida com o pedido, a mulher respondeu que a piscina estava suja, mas deixou as crianças entrarem para beber água. Contudo, elas continuaram em insistir tomar banho na piscina, mesmo que suja, oferecendo até os seus serviços para limparem o jardim em troca. Apesar de Débora não aceitar que estes limpassem o seu jardim, acabou por deixar as crianças irem para a piscina.

Eu vi naqueles meninos a menina pobre que um dia eu fui. Lembrei da menina que nunca imaginou ter uma casa com piscina.”, disse Débora ao Razões Para Acreditar.

Para as crianças, a casa de Débora parecia uma verdadeira mansão, digna dos actores de novela.

Você precisava ver os olhos deles brilhando quando viram a piscina toda verde. Eles começaram a dar cambalhotas no gramado e tirar as camisetas para entrar no chuveiro. Eles tomaram banho bastante à vontade e eu só observava o quanto estavam felizes.”, continuou.

Ao ver as crianças na sua piscina, Débora pediu ao seu filho que tomasse conta das mesmas enquanto ela ia trocar de roupa. Contudo, isso não passou de uma desculpa para ir ao seu quarto e deixar as lágrimas escorrerem de gratidão, ajoelhando-se no chão e pedindo perdão a Deus por reclamar de tanta coisa.

Foi como um flashback. Voltei ao passado e pensei que nunca tinha imaginado ter uma casa em um bairro nobre da minha cidade. Olhei para aquela menina pobre e disse ‘você conseguiu. Você conseguiu deixar de ser a menina do ovo, e hoje está sendo chamada de atriz da Globo por crianças que só queriam um prato de comida”, desabafou Débora.

Eu voltei ao senso normal depois desse choque de realidade. Tomei um banho e voltei para a área da piscina. Então, eu perguntei se eles tinham almoçado e todos ficaram sem silêncio. Aí um disse que eles recolhiam comida o dia inteiro e quando chegassem em casa a mãe fazia alguma coisa.”

De seguida, foi à cozinha e preparou o prato mais rápido que conseguiu – macarrão com salsichas – para que as crianças pudessem almoçar.

A alegria nos seus rostos era tanta que Débora percebeu que eles possivelmente já não comiam há algum tempo. No fim de comerem, as crianças despediram-se da mulher, e um dos meninos disse que fazia anos no dia seguinte, tendo ficado combinado que voltariam para cantar os parabéns juntos, tendo Débora ficado responsável de comprar bolo e refrigerantes, mas nenhuma das crianças apareceu.

Elas salvaram o meu dia. Tiraram a sensação de que eu era a mais fracassada. Ficaram tão felizes com tão pouco. Um banho na piscina suja com um prato de macarrão com salsicha. Lembrei de quem eu era e de quem eu sou hoje.”

“Graças àquelas crianças eu fiz a inscrição no exame da Ordem. Vou fazer a prova e se por acaso eu não passar mais uma vez, é por que não é minha hora, e tudo na vida tem uma hora. Até lá eu vou esperar o universo conspirar a meu favor e que as portas do mundo se abram não só para mim, mas para tantas outras pessoas, principalmente para as crianças pobres.”

Débora partilhou este momento da sua vida na sua página de Instagram, onde publicou mais tarde uma nova fotografia dos meninos que acabaram por voltar a sua casa, pois estavam com saudades 😄

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por DÉBORA OLIVEIRA (@deboraoliveira_projetojunior) a

COMPARTILHAR

VEJA TAMBÉM





COMENTÁRIOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!