Todos nós já vimos aquelas pessoas que andam na praia a vender tudo e mais alguma coisa. É relógios, óculos, lenços, brincos, pulseiras, … basicamente tudo o que conseguirem carregar. Mas se reparares bem, a maioria dessas pessoas são estrangeiros, normalmente de raça negra, que não conseguindo arranjar emprego de outra maneira, tentam de alguma forma ganhar algum dinheiro.

Contudo, a grande maioria das pessoas tem a ideia pré-concebida de que essas pessoas são desonestas e que não passam de simples “parasitas” da sociedade.

A verdade é que nem todos são assim e a prova disso é a história de Juliana Figueredo, uma mulher brasileira que vive no Rio de Janeiro, Brasil, e que decidiu comprar um par de óculos a um desses vendedores de praia.

O que aconteceu com ela foi tão especial que ela decidiu partilhar com o Mundo ao fazer uma publicação na sua página do Facebook. Contudo, não estava à espera que acabasse por viralizar com mais de 570 mil gostos e 120 mil partilhas.

Isto foi o que lhe aconteceu:

“Ontem eu fui à praia e esse rapaz de Senegal, passou vendendo óculos, o meu tinha quebrado aí comprei um… R$35,00 era o preço(ta ne, praia.. Barra, paguei!) Aí usei o cartão e na claridade, nem vi valor… como tento salvar o mundo (♡) nunca peço a 2°via do comprovante! Ele se foi e eu continuei a beber minha cerveja. Se passaram alguns minutos e la vem ele. Desesperado! Dizendo que “vender óculos 350,00″. Eu ri sem entender, e ele insistindo, nervoso… ai entrei no app do banco e vi um débito de R$350,00! Quase infartei. Ele usa a máquina da pagseguro que so deposita o valor no dia seguinte. Ele chamou outro colega que falava português melhor, e me explicou o que fazer… pediu desculpa, jurou que não foi por maldade… gente, se ele Não volta eu nem ia saber! Qnd entrasse na conta ia sentir falta mas ja ia ser tarde demais. Hoje, depois do jogo, fui encontrar ele na praia. Ele me passou seu número, falou comigo no zap e me atendeu todas as vezes que liguei. Falei pra ele cobrar 50 e me devolver 300. Assim ele fez. A foto do zap dele é um menino, perguntei se era filho dele, ele disse que sim. Comprei um carrinho de 20,00 e levei pra ele. O sorriso que ele deu, mudou meu dia. Ele ficou mais feliz por eu ter levado o carrinho, do que ter dado um dinheiro a mais. Eu não tenho palavras pra agradecer a honestidade dele, que mesmo na sua dificuldade, preferiu fazer o certo… ainda existem pessoas boas. Ainda existe esperança. Ainda há fé num mundo melhor.
Espero que atitudes como essas, se multipliquem! 😍😍😍
GENTE, ELE E O AMIGO PRECISAM MUITO DE EMPREGO. SE ALGUÉM SOUBER DE ALGO, POR FAVOR, ENTRE EM CONTATO!!! A FAMÍLIA DELE AINDA ESTÁ EM SENEGAL.. ELE É SOZINHO AQUI E SÓ QUER UMA OPORTUNIDADE!!! 🙏🙏🙏🙏”

Por vezes aqueles que são discriminados pela sociedade são os que dão verdadeiras lições de honestidade e carácter!

Juliana continua a tentar ajudar o homem a arranjar emprego, voltando a publicar uma foto com o mesmo:

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!