Apesar de às vezes ser difícil acreditar que ainda existam pessoas honestas no mundo, surgem casos que nos faz lembram que elas sim, ainda existem.

Essa história aconteceu na Libéria com o mototaxista Emmanuel Tuloe, de 19 anos, que em 2021 encontrou 50 mil dólares, aproximadamente 234 mil reais, em uma mistura de notas de dólares e notas libanesas dentro de um saco plástico jogado na beira da estrada.

Ele encontrou a enorme quantia de dinheiro enquanto dirigia o seu mototáxi.

Como se diz o ditado: ‘achado não é roubado’, mas o mototaxista não achou certo pegar aquele dinheiro para si. Então ele decidiu entregá-lo para sua tia cuidar.

Quando o verdadeiro dono do dinheiro fez um apelo na rádio nacional para ver se alguém tinha encontrado o pacote e pedindo para quem tivesse encontrado o devolvesse, Emmanuel entregou a quantia ao dono.

Algumas pessoas ridicularizaram a atitude de Emmanuel, dizendo que por ter devolvido o dinheiro ele morreria pobre, entretanto sua postura de honestidade lhe trouxe várias recompensas. Dentre elas, uma vaga no Ricks Institute, uma das escolas mais prestigiadas da Libéria.

Além disso, o presidente da Libéria, George Weah, deu a ele um reconhecimento por sua honestidade o valor de 10 mil dólares – ou 46 mil reais. O dono de um meio de comunicação local também doou um valor em dinheiro para o jovem mototaxista.

A pessoa a quem o dinheiro pertencia também deu a Emmanuel 1.500 dólares, equivalente a 6.900 reais, em produtos.

Da as recompensas, o mototaxista recebeu uma ainda mais significativa, que foi uma bolsa integral em uma universidade nos Estados Unidos para que Emmanuel estude assim que terminar o seu ensino médio.

Depois do seu gesto de honestidade, o mototaxista retomou seus estudos no instituto Ricks, criado há 135 anos para a elite da sociedade liberiana. “Estou confortável na escola. Não porque Ricks tem um nome com tanto prestígio, mas por causa das disciplinas acadêmicas e morais”, disse Emmanuel, de acordo com a BBC.

BBC

Por ser de uma família muito pobre, Emmanuel teve que abandonar a escola quando tinha nove anos para tentar ganhar algum dinheiro para ajudar a família. Foi assim que ele virou mototaxista.

O plano dele é fazer faculdade de contabilidade “para se preparar para ajudar a orientar o bom uso do dinheiro do país”.

Mesmo julgado por sua atitude de devolver o dinheiro, Emmanuel admite que ele poderia ter usado o valor para melhorar sua situação, “mas eu nunca teria tido as oportunidades que tenho agora”, ressaltou.

“Minha mensagem para todos os jovens é: ‘É bom ser honesto; não pegue o que não pertence a você’”, disse ele.

Imagem de Capa: BBC

VEJA TAMBÉM






Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!