Quem tem cachorros, sabe bem a ligação especial que acabamos por criar com os nossos animais e eles connosco, tratando deles como se fossem nossos filhos. E é por isso mesmo que a história deste homem que levou a sua cadela escondida para o hospital onde a sua esposa estava internada, apenas para que esta se pudesse despedir uma última vez da pequena, acabou por viralizar nas redes sociais, partindo os corações de todos aqueles que vêem os seus animais de estimação como se fossem do seu próprio sangue.

Numa publicação no Reddit, este homem com o user Mellifluous_Username contou a sua história de como levou a sua cadela às escondidas para o hospital, dando assim à sua esposa uma última oportunidade de passar algum tempo com a pequena Bella, uma Pastor Australiana, com a qual partilhava uma ligação especial.

Ele escreveu então:

A minha esposa estava no hospital depois de uma cirurgia muito invasiva, que ao fim de alguns dias, parecia que não produzia os resultados ideais. O prognóstico não era bom. Ela era capaz de falar, mas não estava a comer ou a beber, e dependia completamente da sua via intravenosa e comprimidos para as dores. Num raro momento de discurso coerente, ela convenceu-me a levar a nossa cadela para o seu quarto particular, para que pudesse vê-la “mais uma vez”. A nossa cadela, Bella, é uma Pastor Australiana com cerca de 20 kg, e pelos vistos, cabe muito bem numa mala normal. Eu coloquei-a dentro da mala com o fecho aberto levei-a no carro até chegarmos ao hospital. Quando chegámos, eu “expliquei-lhe” que abriria o fecho dentro de poucos minutos e que ela poderia ver a sua mamãe.

Inacreditavelmente, ela nunca choramingou, latiu ou gemeu. Quando passei pelas enfermeiras da secretaria, disse que estava simplesmente a trazer itens para deixar a minha esposa mais confortável. “Não tem problema”, elas disseram.
Quando entrámos no quarto, a minha esposa estava a dormir. Eu abri o fecho da mala, e Bella imediatamente pulou para a cama, e cuidadosamente deitou-se no seu peito, de alguma forma evitando os fios da IV. Ela posicionou-se para onde poderia olhar diretamente nos olhos da minha esposa e deitou-se completamente imóvel, até cerca de vinte minutos depois, quando a minha esposa acordou e começou a gemer de dor.
Bella começou imediatamente a lambê-la, e silenciosamente gemeu, como se sabendo que latir definitivamente iria relevar o nosso disfarce.

A minha esposa abraçou-a por quase uma hora, sorrindo o tempo todo.”

A minha esposa abraçou-a por quase uma hora, sorrindo o tempo todo. Fomos apanhados por uma enfermeira que ficou tão tocada que prometeu não contar a ninguém. Quando a minha esposa finalmente voltou a dormir, eu coloquei Bella de volta na mala, e ela foi um pouco timidamente obrigada.
A minha esposa infelizmente faleceu alguns dias depois, e agora, sempre que eu pego na mala, (qualquer mala) Bella acha que vamos vê-la novamente.

VEJA TAMBÉM




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!