Uma escritora australiana de 28 anos viralizou nas redes sociais após manifestar que gostaria que lhe fosse dada a mesma flexibilidade no trabalho que mulheres mães de filhos possuem, justificando que ela também é “mãe”, embora de um cachorro.

Há um ano, Mary Rose Madigan adotou Frank, um fofíssimo cão da raça Chihuahua.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por @maryrosem

Tudo estava indo bem na vida deles, até que ela começou a ter que lidar com a “culpa da mãe” toda vez que saía de casa e deixava seu “bebê” sozinho.

Mary sabe que pode deixar o filhote em casa sem vigilância por várias horas, mas ao mesmo tempo ela fica ansiosa ou saber que seu cachorro provavelmente está triste esperando por ela.

E foi por isso que Mary decidiu colocá-lo em uma creche para cães que custa 65 dólares por dia, e se não buscá-lo no horário marcado, ainda recebe uma taxa extra por multa de atraso.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por @maryrosem

Por essa razão que Mary argumentou o porque de os donos de animais de estimação não tem “a mesma flexibilidade e compreensão que as mães de crianças humanas”.

“Vejo que as mães que trabalham podem sair mais cedo, introduzir horários flexíveis ou trabalhar em casa com mais frequência”, disse Mary ao Daily Mail.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por @maryrosem

“Mas eu sinto que devemos empurrar esse mesmo apoio para mães com animais de estimação. Eu sei que eles não são crianças; sei que não sou mãe e nunca vou conseguir entender toda a extensão do fardo, mas amo meu cachorro mais do que jamais imaginei ser possível.”

Imagem de Capa: Instagram

VEJA TAMBÉM






Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!