Luana conta que aos 35 anos de idade, nunca esteve em um relacionamento sério.

A atriz fez uma participação no podcast “Bumble Talks”, que tem como host a ex-BBB Marcela McGowan. No episódio ela fala sobre um importante tema que atinge bastante as mulheres negras.

A conversa levantava o tema sobre “idade para o amor” e Luana conta sobre sua própria experiência.

Reprodução

A atriz levanta o tema “a solidão da mulher negra” e diz que ela se considera um “retrato fiel” sobre o assunto, por causa de que ela nunca vivenciou um relacionamento sério de verdade.

Aos 35 anos, Luana Xavier expõe sua realidade e abre o seu coração falando sobre a sua vida amorosa e como se sente encarando a solidão da mulher negra.

“Se eu pensasse que existe idade certa, era para eu desistir da vida. Porque eu sou uma mulher de 35 anos e falo bastante disso nas minhas redes sociais, sobre a questão da solidão da mulher negra. Então, eu sou o retrato fiel do que é a solidão da mulher negra”, ela desabafa.

“Eu sou uma mulher, até onde eu saiba, heterossexual. Estou jogando para o universo aí, para ver se isso muda [risos]. Porque homem hétero é um negócio que… Enfim, não faz muito sentido. Mas eu nunca tive um relacionamento, eu nunca tive um relacionamento de verdade”, completou.

Ao longo do episódio do podcast, o assunto foi se aprofundando e a atriz conta que já conheceu vários homens. Entretanto nenhum deles seguiu adiante a relação.

“Eu tive pegações aí no meio do caminho, mas nunca tive ninguém. Nenhum cara que chegou, me assumiu, pegou na minha mão, andou comigo pela praça, me apresentou para a família, e enfim… Então, se eu realmente achar que existe uma idade adequada, já posso chegar à conclusão de que não vou ter nenhum relacionamento, que a vida vai passar e eu não vou ter essa experiência”, disse.

“Então eu quero ter direito a ter um relacionamento, seja ele sabe lá como for, em qual idade for, em qual circunstância da minha vida for, em qual momento profissional for. E aí, depois que eu tiver essa e mais algumas experiências, aí posso dizer assim: ‘Ah, valeu a pena, não valeu. Esse a gente descarta, gostaria de ter um como esse, mas em outro momento da vida…’. Então eu, definitivamente, vou lançar esse clichezão aqui: Não existe idade para o amor!’.”

Segue abaixo o trecho do programa:

Imagem de Capa: Reprodução





Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!