NĂŁo existe nada que deixe um cachorro mais feliz do que ir passear. Assim que vĂȘem a trela nas mĂŁos dos donos, começam logo a abanar o rabo de felicidade. Contudo, com o avançar da idade, muitos cachorros começam a ter problemas de saĂșde, incluindo nos ossos, tornando-se cada vez mais difĂ­cil para eles andarem.

É o caso de uma cadelinha chamada Lilly que, jĂĄ com 14 anos, começou a sentir imensas dores nas suas patas traseiras, causadas por uma doença genĂ©tica chamada displaxia coxofemoral, que afeta as articulaçÔes.

Ao ver a sua cadelinha cada vez mais triste por nĂŁo conseguir andar, e muito menos sair de casa, Gabriele Gripp decidiu procurar uma solução, acabando por encontrar no Instagram do RazĂ”es para Acreditar uma foto de um senhor que havia feito um carrinho para passear com o seu cachorro idoso. Desta forma, pediu ao seu pai para tentar fazer algo idĂȘntico para a pequena Lilly.

“Mandei a foto para o meu pai, que Ă© o mestre das engenhocas, e falei para fazer um para a Lilly. Ele tinha um pedaço de tĂĄbua e um puxador de gaveta guardados. SĂł comprou as rodinhas”, disse Gabrielle ao RazĂ”es para Acreditar.

Desde entĂŁo, a cadelinha atĂ© parece outra, conseguindo atĂ© andar um pouco pela casa, apesar de nĂŁo se conseguir apoiar muito nas patas traseiras. “Colocamos tapetes antiaderentes em alguns cantos da casa e caminhas para ela deitar e ter mais facilidade para levantar”, explica Gabriele.

“Ela nĂŁo deixa mais ninguĂ©m pegĂĄ-la no colo, por conta da dor nas patas. Ela morde, coisa que nunca fez. Mas, se Ă© para passear, ela deixa pegar no colo na hora de descer e subir as escadas do prĂ©dio”

SĂĄbias Palavras
Relaxa, då largas à tua imaginação, identifica-te!