Se há algo que é verdadeiramente lamentável é a mentira e falsidade. Ambas são capazes de destruir tudo em seu caminho, de devastar as florestas mais povoadas e de causar a queda das torres mais altas.

A coisa mais triste sobre hipocrisia e decepção é que elas nunca vêm dos nossos inimigos ou de pessoas desconhecidas. Como esperado, tudo isso dói. E muito. Quando nos enganam, o pior não são as mentiras em si, mas o que elas levam consigo.

Quando um sentimento tão importante quanto a confiança falha, algo dentro de nós morre. Isso acontece porque as mentiras e a falsidade questionam mil verdades, fazendo-nos questionar até mesmo as experiências que julgamos mais francas.

Uma única mentira muda tudo

Tanto a mentira quanto a falsidade são, em grande medida, uma questão de hábito. Há muitas pessoas que são hábeis nesta “arte” e que nos mantêm todos enganados de uma forma verdadeiramente surpreendente.

Como já sabemos, a mentira habitual pode ser um sério problema psicológico. Essas pessoas geralmente vendem fumaça a qualquer preço para se safar ou, o que é mais sério, sem qualquer outro incentivo além de trapacear.

Outras vezes, a mentira pode ser “justificada” como um erro na ação, mas não na intenção. Isso é o que chamamos de mentiras piedosas, porque acreditamos que a verdade fará mais mal do que mentiras.

Alguns argumentam que qualquer tipo de mentira é baseada em relacionamentos de má qualidade, mas a verdade é que o ser humano, às vezes, não é bom em valorizar mais cores do que o preto e o branco.

Com o tempo tudo é descoberto

Mentiras e falsidades sempre têm uma data de expiração, porque elas precisam de muitas circunstâncias para se sustentarem. Isso acaba se tornando uma espiral de dimensões enormes que o mentiroso não consegue suportar.

Ou seja, assim que uma mentira sai da tua boca, páras de controlar uma grande parte dela. Como dizem na gíria popular: um mentiroso é pego antes de um coxo.

No entanto, embora seja muito difícil para uma mentira ser sustentada ao longo do tempo, é muito normal que sejamos enganados. Podemos ter muitas indicações, mas é mais provável que os laços emocionais que mantemos nos ceguem.

A mentira e a falsidade, duas feridas profundas na alma

Trair pessoas que te amam é um dos atos mais detestáveis ​​que podem ser realizados pelo ser humano. É difícil superar a sua descoberta, porque em si o engano abriga a capacidade de destruir completamente o nosso mundo.

Uma pessoa traída é mais do que uma pessoa magoada. Ela é alguém que está fora do norte, que perdeu a sua bússola, que não entende, ela sente uma confusão angustiante,  que tem de demolir a sua casa, não sabe onde manter os seus sentimentos e sente-se profundamente estúpida.

É alguém que coloca uma placa, que tira os sapatos e se despe, que se sente ridícula. Alguém que tem que começar do zero, reconstruir as suas paredes, refazer uma estrada difícil e cobrir os buracos. É alguém que com feridas de morte tem que reviver e não sabe como.

Cure as feridas que a traição causou

Com o passar do tempo, é muito provável que a raiva e a impotência que sentimos no começo se tenham tornado uma pena por tudo o que desapareceu, quebrou ou secou. É nesses momentos em que podemos começar a curar nossas feridas e valorizar a lealdade com força.

Superar isso leva um tempo, mas para conseguir isso precisamos de nos perdoar e parar de nos torturar por aquilo que achamos que poderíamos ter evitado, pela mentira e falsidade que nos cercou. Desta forma, poderemos fazer as pazes com o mundo e confiar novamente.

Se em algum momento te provocaram algum dano, se a mentira e falsidade parecia ser a letra de todas as pessoas que estavam ao teu redor, não te castigues a pensar que todos são iguais, isso seria como acreditar que por causa de teres ganho a lotaria um dia, irás ganhar sempre que jogares.

A partir de agora, valoriza a lealdade tanto quanto desvalorizas a traição. Não te culpes e perdoa, porque a desonestidade é uma grande oportunidade para crescer e escolher melhor aqueles ao teu redor.

Traduzido e adaptado pela equipa de Sábias Palavras

Fonte: La mente es maravillosa

Autora: Raquel Aldana

COMPARTILHAR

VEJA TAMBÉM





COMENTÁRIOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!