Russell O’Grady é um homem de 48 anos com Síndrome de Down que já trabalha desde os seus 18 num restaurante do MacDonald’s em Northmead, Sydney, Austrália.

Conhecido por todos pela sua extrema simpatia, o seu pai, Geoff O’Grady, disse numa entrevista ao jornal Daily Mail que o filho acabou por se tornar “a pessoa mais conhecida da cidade” desde que começou a trabalhar no McDonald’s.

As pessoas reconhecem-no na rua e chamam-no para o cumprimentar”, disse Geoff. “Ele é muito carinhoso, amado e apreciado pelas pessoas, a tal ponto que às vezes simplesmente não acreditamos.”

Apesar do imenso orgulho que tem no seu filho, Geoff confessou que nunca esperou que a comunidade o recebesse tão bem, já que a sociedade tende a ser extremamente preconceituosa para com pessoas “diferentes”. Além disso, o facto de Russell ter começado a trabalhar, fez com que este mudasse a sua forma de olhar para a vida.

Alguém perguntou a Russell uma vez: ‘você é deficiente?’, e a sua resposta foi ‘eu costumava ser quando eu ia para a escola, mas agora eu trabalho no McDonald’s”, disse Geoff. “Como as outras pessoas que lá trabalham são normais, ele assume que agora também é.

Tendo começado como um simples estagiário, Russell provou o seu valor, acabando por ser promovido a responsável das caixas de embalagem do MacDonald’s, chegando a “dar uma mãozinha” na cozinha na preparação dos alimentos.

A forma fantástica como a equipa do McDonald’s de Northmead aceitou Russel foi também essencial para que este se integrasse e tivesse uma vida profissional bastante agradável.

Estas pessoas são absolutamente fantásticas, se não fosse pelas suas atitudes, ele não estaria a trabalhar”, disse Geoff.

Katie Chlyder, uma colega de trabalho de Russel, disse ao Daily Mail que este tornou o restaurante um lugar ainda mais fantástico. “Tu sentes-te feliz por o teres aqui, ele é incrível de se ter por perto”, disse ela. “Ele é muito querido, bem sempre ter comigo para me cumprimentar, conversar, dar tchau, sempre, sem falta – é um cavalheiro.”

Apesar do seu trabalho ser limpar bandejas e varrer o restaurante, o que ele realmente gosta de fazer é saudar os clientes.

Ele é engraçado, vem para o trabalho e perguntas o que ele está a ouvir, e ele diz sempre: ‘The Beatles’, eu amo os Beatles“, disse ela.

De acordo com a assistente social, Kate O’Grady, o facto de Russell ter conseguido arranjar trabalho mudou realmente a sua vida, além de lhe ter dado acesso à comunidade, que de outra forma seria quase impossível.

Tem havido muitas pessoas que trabalharam com ele e compartilharam essa conexão“, disse ela. “Na verdade, há um homem que trabalhou com Russell quando ele era adolescente e agora os seus filhos trabalham com ele.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!