Uma família que tinha o grande sonho de ter uma casa na praia viu seu desejo se tornar um verdadeiro pesadelo.

A família de São Paulo encontrou a oportunidade de comprar uma casa em Praia Grande, litoral paulista, Brasil, mas acabou por ser vítima de um golpe aplicado por uma quadrilha de estelionatários que se diziam proprietários do imóvel.

Ao verem o anúncio da casa à venda em Praia Grande, as vítimas entraram em contato através do suposto telefone de contato para venda, e logo conseguiram marcar uma visita para conhecerem o imóvel.

“A pessoa que se apresentou como dona da casa disse que o nome dela era Lorena, e que a residência era do avô dela, que era herança da família. Marcamos uma visita ao imóvel, e lá tinha uma mulher que se identificou como Vitória, e se disse cunhada da Lorena. De dentro da casa, liguei para a Lorena, e disse que gostamos do imóvel, que queríamos ver a documentação, e ela disse que tudo bem, que iríamos nos falando”, relembra a vítima, que não quis se identificar, de acordo com publicação no g1.

De acordo com a vítima do golpe, uma pessoa realizou o contato e negociação da venda, outra apresentou a casa, e a terceira se passou por proprietária do imóvel. E também havia o “esposo” de uma das estelionatárias.

Após a visita, ao voltar para sua residência em São Paulo, a vítima relata que Lorena pediu todas as informações do casal, para já fazer o suposto contrato de venda. A golpista ainda enviou documentos que convencia que realmente eram donos do imóvel.

Arquivo Pessoal / g1

Já no dia seguinte, eles se encontraram com ‘Giovana’, que se dizia mãe de Lorena, e Vitória, a suposta cunhada, no cartório para realizar a compra e pagamento de R$ 85 mil. Um dia após, as vítimas receberam a notícia de que haviam sofrido um golpe de estelionato.

“No cartório, disseram que o documento era de lá, mas que os dados não condiziam com a matrícula. Peguei a documentação e corremos para a casa que compramos, que já estava sem cadeado e aberta. Meu filho ficou dentro do carro, e eu e minha esposa entramos na casa. Não tinha ninguém lá, e quando saímos, encostou um carro, e uma família de três pessoas desceu e perguntou onde era a casa da Lorena, que iriam conhecer. Nessa hora, entendemos tudo, e nosso mundo caiu”.

Eles foram imediatamente até a Delegacia Sede de Praia Grande registrar um boletim de ocorrência por estelionato. A polícia tem apurado os fatos, e também tentou averiguar as filmagens no cartório, mas não conseguiu.

“Eu comecei a divulgar fotos delas em todos os grupos de Facebook. Elas nos bloquearam de tudo alguns dias depois do golpe. Eu e minha família estamos completamente abalados. Juntei esse dinheiro durante 15 anos de trabalho, para um dia conquistar o sonho de uma casa própria na praia, e deixar de herança para meus filhos. Me sinto desamparado e decepcionado. Elas têm que ser presas, para termos justiça”, concluiu.

Imagem de Capa: Arquivo Pessoal/ g1

VEJA TAMBÉM






Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!