Foi em 1991, que o México comemorou pela primeira vez por elegerem uma vencedora mexicana no concurso de Miss Universo.

Reprodução

Hoje aos 54 anos, Lupita Jones, continua se dedicando ao mundo do maior concurso de beleza internacional, sendo inclusive diretora da México Universal, entidade encarregada de escolher anualmente sua representante nacional.

Em uma declaração à imprensa, a ex-Miss Universo comentou sobre o quanto estava orgulhosa da modernização do concurso de beleza em permitir, pela primeira vez em sua história, que mulheres casadas ou com filhos possam se candidatar ao grande evento.

“Recebemos algumas meninas que são mães, que têm participado de eventos estaduais. Fico muito feliz que ela evolua de tal forma que as circunstâncias ou decisões de vida que uma mulher tomou não a limitem a realizar seus sonhos. Cada mulher para definir suas prioridades, os filhos são sempre uma prioridade.”, disse Lupita Jones à Milenio.

Apesar de Lupitar achar que a inclusão é necessária dentro do Miss Universo, ela acredita que não é para qualquer e toda situação.

A diretora mexicana foi enfática ao dizer que acredita que o grandioso concurso deve continuar sendo exclusivamente para mulheres cisgênero, e não para meninas transgênero, já que “existem concursos especiais para elas”.

“Tem concurso para eles, tem concurso para transexuais, travestis (…) Se eles conseguem gerar, por meio dessas cirurgias, um corpo muito parecido com o de uma mulher, mas é uma mulher transgênero. Tem espaço para todo mundo, você não está discriminando, todo mundo tem seu espaço e seu lugar, tem todo o direito de ser reconhecido por suas atitudes, qualidades, valores, tudo, mas as condições são diferentes”, disse Lupita Jones.

Enquanto isso, a Espanha coroou Ángela Ponce como a primeira mulher trans a ser selecionada para representar o país no concurso internacional Miss Universo.

Entretanto, mesmo que Lupita Jones tenha declarado que mulheres pessoas trans não deveriam participar do concurso de Miss Universo, ela afirmou que não tem nada contra a escolha de mudança de gênero.

Imagem de Capa: Reprodução / Instagram

VEJA TAMBÉM






Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!