“Hoje a minha filha mudou a sua foto de perfil. 5 minutos depois recebo uma mensagem: “Eu não sabia que ela estava a namorar um menino negro. Tu sabias?

Demorei o dia todo a pensar numa resposta, que eu não enviei pessoalmente, mas pensei em compartilhar com outras pessoas que “talvez não saibam”.

Sim, na verdade eu sabia, mas a cor da sua pele não define quem ele é. O que define quem é ele é como ele trata a minha filha.

Foto de Heather Boyer

Eu vejo a minha filha a namorar um menino que vem a minha casa e não me mostra nada além de respeito (algo bastante importante no meu livro). É sempre “sim senhora“, “não senhora”, falamos de futebol e beisebol, ele diz-me adeus quando sai e não me mostrou uma vez falta de educação ou respeito.

Eu vejo a minha filha a namorar um menino que a trata bem.

Ele leva-a a encontros, a jogos de futebol, comer fora… e não para uma discoteca ou para festas nos fins de semana.

Eu vejo a minha filha a namorar um menino que a leva para a igreja com ele. Todos os domingos. Ele toca na banda, ela senta-se com a família dele. Quantos jovens hoje em dia fazem da igreja uma prioridade? Nenhum dos outros.

Ele não bate nela, trata-a mal, mente para ela ou a faz chorar. Eu preferiria que ela namorasse um garoto branco que fizesse isso, para impedir que ela namorasse um menino de outra raça? Absolutamente não.

Então essa é a minha resposta à pergunta que me foi feita. E eu sei que as pessoas têm a sua própria opinião, mas no final do dia, o fato da minha filha ter alguém que a ama e a trata como uma rainha me faz feliz. Isso é algo que eu nunca tive na minha vida e estou feliz que ela tenha.”

Texto traduzido e adaptado pela equipa de Sábias Palavras

Fonte: Love What Matters

VEJA TAMBÉM




COMENTÁRIOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!