Essa história de amor proibido entre dois irmãos incestuosos chocou o mundo quando eles prometeram ficar juntos por seus filhos.

Patrick Stuebing reencontrou sua irmã, Susan Karolewski, 20 anos depois que ele escapou aos três anos de seu lar abusivo e foi adotado por outra família.

Ele aos 23 e ela com 16 anos, Patrick e Susan se reencontraram, e seis meses após a morte de sua mãe biológica, o carinho um pelo outro se transformou em um relacionamento perturbador.

Os irmãos alemães tiveram quatro filhos, dois dos quais com deficiências graves, com Patrick cumprindo duas penas de prisão depois de ser considerado culpado de incesto.

O casal chocou a todos quando o relacionamento veio à tona em 2001 desafiando as leis de incesto da Alemanha que tornavam o relacionamento entre irmãos ilegal.

Em 2012, Patrick recorreu ao Tribunal de Direitos Humanos em uma tentativa de selar sua união chocante, alegando que ele e Susan tinham direito à vida familiar.

Na época, Patrick disse: “Não nos sentimos culpados pelo que aconteceu entre nós. Queremos que a lei que torna o incesto um crime seja abolida.”, de acordo com publicação no The Sun.

Patrick nasceu em 1977 em uma família em dificuldades e foi um dos oito filhos. Aos três anos, ele foi adotado após ser atacado com uma faca por seu pai alcoólatra.

Sua irmã, Susan, nasceu em 1984 no dia em que seus pais se divorciaram. Susan, que é deficiente mental, cresceu na mesma casa abusiva que seu irmão conseguiu escapar e foi mal educada, mal capaz de ler e escrever.

Alguns dos seus irmãos e irmãs morreram depois de nascer com deficiência, enquanto outro foi atropelado aos 7 anos.

O casal só se conheceu em 2000, quando Patrick procurou sua família biológica, mas o relacionamento deles se intensificou apenas seis meses depois que sua mãe, Ana Marie, morreu de ataque cardíaco.

Susan tornou-se fortemente dependente de seu irmão e tinha apenas 16 anos quando ela e Patrick, então com 23, começaram seu relacionamento incestuoso quando os irmãos começaram a dividir um quarto.

Susan disse: “Nós não nos conhecemos na infância, não é o mesmo para nós. Nós nos apaixonamos quando adultos e nosso amor é real. Não há nada que possamos fazer sobre isso.”

Em outubro de 2001, Susan engravidou de seu primeiro filho e deu à luz um menino com deficiências graves, chamado Erik.

Uma enfermeira ficou desconfiada e entrou em contato com policiais alemães antes que Patrick recebesse uma pena suspensa de um ano por incesto e Susan, de 17 anos e ainda tratada como uma jovem, foi colocada sob cuidados.

O casal continuou a se encontrar em segredo e Susan teve mais três filhos, mantendo sua barriga coberta com roupas largas.

Suas filhas Sarah, Nancy e Sophia também nasceram com deficiências.

Patrick foi preso por dez meses por sua segunda condenação por incesto e depois por mais dois anos e meio depois de ser condenado pela terceira vez.

Eles alegaram que seus filhos não nasceram deficientes devido ao seu relacionamento incestuoso. Patrick disse: “Há pessoas com deficiência em nossa família. Tivemos seis irmãos e irmãs que não sobreviveram em alguns casos porque eram deficientes.”

Enquanto Patrick estava preso, Susan disse que ela não poderia viver sem ele – apesar de conceber um quinto filho com outro homem.

A mãe de cinco filhos, no entanto, desistiu de seus direitos à criança antes que o bebê fosse morar com o pai.

Em 2004, Patrick passou por uma vasectomia e tentou mudar a lei alemã em uma tentativa de mantê-lo fora da prisão. Mas em 2008 o Tribunal Constitucional Federal da Alemanha confirmou a lei e rejeitou seu recurso.

Em 2012, Patrick também recorreu ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos, dizendo que o casal tinha direito à vida familiar e à privacidade. Mais uma vez, o recurso foi rejeitado.

Em 2014, o Conselho de Ética Alemão fez uma reviravolta chocante e votou a favor da permissão do incesto entre irmãos.

Eles alegaram que o risco de deficiência não era suficiente para justificar a lei depois de analisar o caso do casal alemão.

The Sun

A lei ainda permanece na Alemanha com relações incestuosas entre irmãos sendo ilegais, sendo punível com pena de prisão até dois anos ou multa.

Acredita-se que o casal ainda esteja morando junto na Alemanha.

Imagem de Capa: Reprodução/The Sun

VEJA TAMBÉM






Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!

43 COMENTÁRIOS

Comments are closed.