O Brasil sofreu uma tragédia nacional com o incêndio do Museu Nacional, perdendo-se obras de valor inestimável. Contudo, o Estado resolveu não baixar os braços e liberar de imediato R$10 milhões para a UFRJ, que deverão ser aplicados na “recuperação, no patrimônio, na investigação das causas que levaram ao incêndio do Museu Nacional”, de acordo com o Ministro da Educação, Rossieli Soares.

Além disso, esse montante deverá ser utilizado também para reforçar a segurança do espaço e evitar assim furtos.

Mais tarde, serão liberados mais R$ 5 milhões para a reconstrução do edifício.

Apesar do projecto de recuperação envolver imensas pessoas de vários orgãos, como a Casa Civil, a Educação e o Planejamento, estima-se que a recuperação do prédio demore cerca de 3 a 4 anos, com data prevista de início de obras no final de 2019, sendo que durante esse período, as peças que escaparam ao fogo poderão ser exibidas noutro local ainda por designar.

A intenção será adquirir novas peças para exibir quando a obra concluir, já que o que foi perdido no fogo não se consegue recuperar.

Muitas pessoas culpam aredução de investimentos no museu e na UFRJ nos últimos anos por parte do governo como causa da tragédia. Contudo, quando questionado sobre o assunto, o ministro dividiu as responsabilidades. “No momento de maior concentração de riquezas, o dinheiro não foi para o museu. A culpa não é dessa ou daquela gestão. Vamos pensar no macro, na recuperação do museu.”

Fonte: Notícias UOL

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!