Como soa agradável aos ouvidos quando alguém nos chama de uma forma carinhosa. Ser tratada assim não é uma regra em qualquer relacionamento, mas uma exceção, pois são poucas as mulheres que se tornam num doce na vida de um homem.

“Ser doce não significa ser fraca, mas sim mais forte, empoderada e cheia de si”

Ser doce não significa ser fraca, mas sim mais forte, empoderada e cheia de si, não por orgulho de ter, mas por ser alguém que faz alguém feliz porque é a pura felicidade. Não porque deixou de ter problemas, todos temos problemas, porque sabe administrá-los e resolvê-los.

É doce porque não perdeu a sua identidade para agradar alguém, mas agradou alguém com a sua identidade. A Doce Veruska é uma mulher que, sem saber, me inspirou a ser mais eu, a amar-me mais e a acreditar nos meus sonhos, a ser forte nas tempestades da vida, a não desistir quando tudo parece contrário.

Ser doce ou docinho de alguém é antes de tudo ser inteligente, ter conhecimento da vida e das suas projeções. Saber que o tempo só fortalece os sentimentos verdadeiros.

Ser doce no falar e no andar.

Ser doce na saudade que vai ficar. Ser doce e nunca ser enjoada por alguém, como a canção que dizia: “você não é doce de coco, mas enjoei de você”.

Que em cada olhar, cada palavra dita o mundo possa sentir o doce sabor do amor em nós e que seja doce, como a Doce Veruska.

Por: Celina Queila

Imagem de destaque: Leah Kelley no Pexels

VEJA TAMBÉM




COMENTÁRIOS




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!