A brasileira Eurides Santos Silva, de 49 anos, moradora do Jardim Aero Rancho, Campo Grande, personalizou toda a fachada da sua casa, pois mesmo sendo simples, a decorou de uma forma particular e única.

Porém, a iniciativa de enfeitar o imóvel não foi por um motivo positivo.

Eurides conta que foi humilhada por uma vizinha que disse que a casa dela “é de pobre”, por isso, ela deu asas à imaginação e decorou toda a sua fachada com enfeites de materiais recicláveis e pintou os muros com flores e outras plantas coloridas.

Pelas mãos de Eurides, nada é desperdiçado. Garrafas pet, latas de alumínio, bandejas de plástico se tornaram lindos móbiles de borboletas, sóis, estrelas e flores que embelezam a casa e inspiram outras pessoas que passam na rua. “Semana passada, um senhor passou, achou bonito e pediu. Como tinha bastante, dei um. Eu não vendo, porque é muito simplezinho”, fala.

Paulo Maluf / Campo Grande News

De acordo com publicação no Campo Grande News, Eurides explicou, emocionada, o motivo da nova decoração: “É que me falaram que a minha casa é de pobre, casa feia. Depois que fui humilhada, fiquei muito triste, entrei em depressão. Comecei a pintar para a casa não ficar feia”, desabafa.

Jéssica Fernandes / Campo Grande News
Paulo Maluf / Campo Grande News

Para Eurides, essa casa, onde mora com seu marido Carlos e três de seus quatro filhos, é mais do que especial graças ao esforço que tem feito para melhorá-la. Ela está orgulhosa do resultado.

Paulo Maluf / Campo Grande News

“Fiz isso para ser um exemplo do que todos podem fazer. Você pode ver algo de que gosta , tentar fazer e liberar sua imaginação. Eu me sinto melhor, é uma terapia”, disse ela.

Imagem de Capa: Paulo Maluf / Campo Grande News

VEJA TAMBÉM






Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!