Que vá embora quem em nada nos acrescenta e que permaneça quem merece ficar!

Sabe aquele amigo que um dia foi unha e carne contigo? Sabe aquele namorado que não condiz mais com a sua essência? Sabe aquele primo que só te traz dor de cabeça? Pois é, o que mais precisa acontecer pra você entender que tudo nessa vida passa?

As fases precisam ser percorridas e elas costumam chegar, para depois irem embora. Como a carruagem de abóbora que levou Cinderela ao seu destino fatal, mas que perdeu o seu encanto após um determinado tempo. Cinderela foi feliz nessa caminhada, mas nem todos nós teremos a mesma sorte que ela.

Chega um momento na vida da gente em que o encanto simplesmente evapora, e só o que restará será a poeira dos momentos passados. Se insistirmos em não mandarmos embora quem precisa ir para longe de nós, seremos condecorados com dissabores que só nos trarão dores cabeças desnecessárias. Se você está insatisfeito com as pessoas que lhe rodeiam, que tal dar um pontapé no traseiro dessas personalidades? Poderá ser duro termos de agir dessa forma com determinadas pessoas, mas mais duro será termos de lidar com as consequências diante de pessoas que estariam nos gerando uma enorme carga de negatividades.

Sabe quando não dá? Sabe quando você está de saco cheio? Pois é… Aí não dá mesmo… Aí precisaremos alterar a rota e mandarmos fulano ou beltrano dar uma volta ao redor do parque enquanto picamos a mula para bem longe daquele recinto… Nenhum de nós precisa de pessoas que nos furtem de nós mesmos, nenhum de nós precisa de calos no sapato, nos dizendo que quanto mais se aperta, mais doerá. E alguns calos apertam bem mais do que outros, concorda?

Então, para destravar esses infortúnios, dê uma chance a si mesmo, dê uma chance à vida, dê uma chance à reciprocidade genuína, que alguns indivíduos terão com relação a nós… Olhe bem para dentro de si mesmo e perceba que só o que você precisa é analisar-se com carinho para entender que não precisamos de toxidades para fazer morada junto do nosso coração. É claro que, algumas vezes, as pessoas tóxicas serão simplesmente nós mesmos, e então convém abrirmos os olhos e verificarmos se o nosso conteúdo está agredindo a alma de alguém… Todos nós precisamos de algumas gotas de semancol, para percebermos que algumas vezes, nós vacilamos também, e que não somos indivíduos perfeitos. Que somos sim, indivíduos em processo de aprendizagem.

“Abra os olhos, analise a existência e coopere para que a vida seja sempre um espetáculo apreciado por todo aquele que aprendeu que cada um deve fazer o melhor que puder para que a vida valha realmente a pena”

Então, seja você o conveniente ou o inconveniente, entenda que, na vida, todos nós precisaremos fazer uma autoavaliação, para entendermos que para ser mais, basta simplesmente não sermos menos. E que nessa matemática da vida, o que realmente importa é sermos soma e jamais subtração. Que possamos aprender a dividir, para que a nossa conta não seja jamais, descompensatória. Abra os olhos, analise a existência e coopere para que a vida seja sempre um espetáculo apreciado por todo aquele que aprendeu que cada um deve fazer o melhor que puder para que a vida valha realmente a pena… Para vivermos bem uns com os outros, é preciso estarmos atentos!

Abra os olhos para enxergar que as portas se abrem por meio da reciprocidade e não por meio de conflitos desnecessários! O resto é sombra que não te pertence! E de sombra bastam os conflitos. Os dias de sol, certamente chegarão por meio das cortinas que se abrirão, sem sombra nenhuma de dúvidas, para você!

Floresça na primavera, mande embora os embates no outono, como folhas que despencam das árvores, por terem tornado-se desnecessárias. Aqueça a alma no inverno e, nos verões, saiba banhar-se pelo sol. Mas não se esqueça que sol demais aniquila com a nossa saúde. Pois tudo que é demais, sobra, e sinceramente, não precisamos de sobras em nossas vidas! Os encontros devem ser saudáveis, para que, acima de tudo, não nos violem! O maior aprendizado será a compreensão de que o amor deve ser a cura para todos os males que terminam por nos afligir.

Pare, reflita e simplesmente prossiga. Vá e não olhe para trás.

Por: Thiana Furtado

Imagem de capa: Helena Lopes no Pexels

VEJA TAMBÉM




Thiana Furtado
A autora é escritora, romancista, contista e colunista de algumas páginas... Atualmente, está trabalhando em livros desses gêneros descritos. A escrita para ela, é um dom, mas também é treino e conquista. Escreve desde os 16 anos e lançou o livro Minha vida com o transtorno esquizoafetivo, em outubro de 2018. Acredita que a vida não teria sentido, sem escrever. É um motor de arranque, um passatempo, mas também é trabalho, uma missão para tornar esse mundo um lugar menos denso de se viver. Acredita que a leitura pode transformar, em um sentido positivo, o dia, ou a vida de alguém. Ler livros é adentrar-se em uma aventura que nos transborda a alma...