Ao longo da nossa vida todos lidamos com ciúmes, tanto por parte dos outros, como dentro de nós. Uma quantidade pequena de ciúmes não tende a afetar-nos negativamente, mas por vezes deixamos os ciúmes tomar conta da nossa vida, e estes podem destruir as nossas relações amorosas, de trabalho ou até familiares. Neste artigo mostramos-lhe algumas técnicas para controlar os seus sentimentos de ciúmes e dessa forma melhorar a sua vida.

Afinal o que são os ciúmes e porque os sentimos?

Os ciúmes são uma expressão negativa do amor e do desejo, que no seu âmago advêm de um medo colossal da perda. Este medo de perder, sejam as posses ou uma pessoa amada, leva a uma preocupação intensa, e esta preocupação torna-nos possessivos e faz-nos a agir de maneiras que nem sempre são saudáveis para nós e para quem nos rodeia.

Como podemos lidar com estas emoções?

1. Ganhar consciência e aceitar

Para conseguir contornar os seus ciúmes, o primeiro passo é obviamente ganhar consciência de que os tem. Ao perceber que está a sentir ciúmes e que estes estão a afetar negativamente a sua vida e a vida das pessoas que ama, pode então passar para o momento de cura em que tenta controlar estas emoções e não permitir que elas o controlem a si.

2. Combater mentalmente estes sentimentos e controlar os ciúmes

O nosso cérebro está construído para sentir emoções de forma inconsciente, ou seja, os seus ciúmes não partem de uma facção consciente do seu cérebro, mas sim da parte sobre a qual não tem controlo. No entanto, o facto de que somos animais racionais permite-nos lutar contra este subconsciente e “treinar” o cérebro para que este modifique o seu comportamento.

Quando sentir ciúmes, combata os pensamentos alarmistas e de preocupação que lhe vêm à cabeça. Só porque estes pensamentos aparecem, não significa que tem de lhes obedecer e tornar-se ciumento. Não precisa de verbalizar estes sentimentos de forma agressiva (ou passivo-agressiva). Não precisa de tentar controlar a pessoa que ama para acalmar este sentimento dentro de si. A única coisa de que precisa é usar a força da razão contra si próprio de maneira a calar este medo e o obrigar a tornar-se cada vez mais pequeno. Então como pode fazer isso?

1. Tente refletir sobre a emoção e perceba de onde vem este medo especificamente. Tem medo de ser traído? Tem medo que o seu parceiro encontre alguém melhor? Tem medo que o seu chefe goste mais de um colega? Tem medo de perder o trabalho? De onde vêm, afinal, estes ciúmes?

2. Ao perceber a questão que o assombra, responda-lhe com argumentos racionais. Formule mesmo a frase dentro de si: “Isso não vai acontecer porque…”. Convença o seu cérebro de que o medo, é só medo, não é a realidade. Se o seu parceiro não fosse feliz consigo, não estariam juntos. Se o seu chefe não gostasse de si, não o teria contratado.

3. Eliminar a fonte dos ciúmes

Tendo conseguido controlar os ciúmes e enquanto apazigua as reações provocadas pelos mesmos, é agora altura de se focar na razão pela qual sente estas emoções. Os ciúmes advêm muitas vezes de baixa autoestima: temos medo que o nosso parceiro encontre alguém melhor que nós, pois acreditamos que essa pessoa existe. Mas a verdade é que devíamos ter autoconfiança suficiente para este pensamento não nos afetar. Tente reconstruir a confiança em si próprio através de meditações ou exercícios para subir a autoestima. Vá à fonte destes ciúmes e cure-a. Isto ajudará a sua vida a vários níveis e melhorará as vidas daqueles à sua volta.

Por: Lado Violeta

Imagem de capa: Mihai Stefan Photography no Pexels

VEJA TAMBÉM