O HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) é um vírus que, apesar de não ser mortal, provoca a deterioração progressiva do sistema imunitário, propiciando o desenvolvimento de doenças e infecções potencialmente fatais. Apesar de já existirem diversos tratamentos que ajudem a controlar a sua evolução, aumentando assim a esperança média de vida de doentes portadores de HIV, ainda não existe uma cura.

Recentemente, cientistas americanos descobriram como retirar o vírus das células afectadas, tendo sido já considerada uma das maiores conquistas dos últimos anos, já que este tem sido um dos principais obstáculos para a sua eliminação completa.

Para quem não sabe, um dos maiores problemas do vírus HIV é que ele consegue “esconder-se” do sistema imunológico, instalando-se nas células infectadas – a chamada “latência viral”. O que o actual tratamento para portadores de HIV faz é a chamada “terapia antirretroviral”, limitando a infecção ao deixar o vírus “escondido” nas células T CD4 +, não podendo este ser detectado pelo sistema imunológico.

O primeiro estudo focou-se num medicamento chamado AZD5582, originalmente desenvolvido para tratar o câncer, e que pode reverter a latência viral do HIV, tornando assim o vírus mais vulnerável.

No segundo estudo, foi usada uma abordagem diferente, combinando duas intervenções imunológicas. Os cientistas injetaram um anticorpo para limpar as células T CD8 +,  importantes para controlar a infecção. Em seguida, aplicaram uma versão alterada da citocina IL-15 para mostrar que essa combinação faz com que o RNA viral aparecesse no sangue e nos tecidos onde anteriormente não havia sido detectado.

“Esta é uma conquista científica emocionante, e esperamos que seja um passo importante para um dia erradicar o vírus em pessoas vivendo com HIV”, disse Ann Chahroudi, uma das pesquisadoras.

Os testes foram feitos em camundongos e macacos que recebiam terapia antirretroviral, não sabendo ainda se podem ser replicados em humanos. Ainda assim, não deixa de ser um passo importante na direcção da descoberta de uma cura para este vírus que provoca tantas mortes em todo o Mundo!

Imagem de capa: Martin Lopez no Pexels

Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!