Uma equipa de pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (UFBA) descobriu uma maneira mais rápida e eficaz de diagnosticar o coronavírus, um vírus que causa doença respiratória potencialmente grave, como a pneumonia, e que já infectou 40 mil pessoas e matou 900 em todo o mundo.

Com a ajuda de um equipamento chamado Real Time, a equipa conseguiu reduzir o período de diagnóstico de 48 horas para apenas 3 horas, melhorando assim a capacidade de resposta em caso de contágio.

Crédito da imagem: Unsplash

“Estamos felizes com o resultado, torna tudo mais rápido”, disse o virologista Gúbio Soares, coordenador do grupo de pesquisa.

Crédito da imagem: ASSUFBA

Com um custo de cerca de R$ 150 mil, este equipamento ajuda o Laboratório de Virologia da UFBA a verificar se o material genético (RNA) da secreção respiratória contém o gene do coronavírus, sendo o diagnóstico feito em três fases: 

  1. as secreções respiratórias são retiradas de um paciente suspeito e resfriadas a 4°C.
  2. os pesquisadores extraem o material genético da secreção e adicionam nele os nucleotídeos que identificam a presença ou não do coronavírus.
  3. três horas depois, o teste fica pronto.

“Nosso objetivo é processar diretamente coronavírus, com maior rapidez. Não vamos perder tempo com outros vírus”, indicou Soares.

VEJA TAMBÉM




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!