No dia 9 de Janeiro de 2019, um homem chamado Luiz foi internado de emergência no hospital Santa Casa, localizado na cidade de Cianorte, Brasil, depois de ter sofrido um ataque cardiovascular. Contudo, apesar do homem ser sem-abrigo, ele não estava completamente sozinho, pois os seus seis melhores amigos de quatro patas estavam com ele neste momento de necessidade e recusaram-se a sair do seu lado.

Os funcionários do hospital perceberam o quanto os animais amavam o seu dono ao ponto de chegarem ao hospital completamente ofegantes por terem perseguido sem parar a ambulância que tinha o levado, transformando de imediato a entrada de emergências na sua nova casa.

Amigos voluntários da Cianorte Patas, uma organização não-governamental focada em ajudar os animais, foram chamados ao local, para cuidarem dos cachorros. Estes ficaram encarregados de alimentar os cães, acabando por tirar algumas fotos, enquanto animais ficavam acordados a noite toda, aguardando a volta do dono, são e salvo.

Luiz e os seus cachorros costumam ser vistos nas ruas de Cianorte, onde o homem vive há pelo menos 20 anos e, embora tenha havido tentativas de várias famílias para lhe encontrar um lar, este acabou sempre por rejeitar as ofertas para poder compartilhar as ruas com os seus “filhos de quatro patas”.

“Ele mora com os seus companheiros e trata-os muito bem, compartilhando absolutamente tudo com eles”, escreveu um voluntário dos Amigos de Patas Cianorte na respectiva página do Facebook. “Naquela noite, ele sofreu um derrame e os seus amigos peludos acompanharam-no e ficaram a chorar do lado de fora do hospital. Eles ainda estão lá em vigília “, acrescentou o voluntário na sua publicação.

Na manhã seguinte, Luiz já estava estável e pronto para ser dispensado sob os cuidados do seu irmão, porém, o reencontro com os seus “filhotes” teria que esperar um pouco. Na verdade, os funcionários do hospital tiveram que retirá-lo através de uma porta traseira onde os cães não estavam.

“Os cães estavam desesperados”, disse Simone Ziliane, uma dos volutárias da organização. “Na quinta-feira de manhã, quando o homem teve alta do hospital e foi com o seu irmão pela outra porta, os cães permaneceram na entrada da emergência”, acrescentou Ziliane.

“Um dos voluntários da ONG teve de procurar Luiz na casa do seu irmão para que fosse onde estavam os animais, pois era a única maneira de fazer com que os cachorros saíssem”, disse Ziliane.

Luiz e os seus cães finalmente se reencontraram e os seus amigos peludos provaram que nem por um segundo na sua mente havia um traço de dúvida, eles sabiam que o seu dono se iria recuperar e iam apoiá-lo, independentemente de tudo.

Texto traduzido e adaptado pela equipa de Sábias Palavras

Fonte: Zoorprendente

VEJA TAMBÉM




Sábias Palavras
Relaxa, dá largas à tua imaginação, identifica-te!